Redação

78 POSTAGENS 0 COMENTÁRIOS

importancia-site-pequena-empresa

Se você tem uma pequena empresa, certamente já se perguntou “pequenas empresas precisam ter um site?”. Nesse artigo você saberá a importância de um site para uma pequena empresa.O empreendedor que está no comando de uma pequena empresa também deve saber como ganhar dinheiro na Internet, pois hoje em dia ter presença online não é um diferencial, mas acima de tudo, uma necessidade.

Uma pequena empresa, assim como qualquer outra, necessita impactar o seu público para atingir os seus objetivos. Nesse caso, ter um site é fundamental, pois a maioria das pessoas acessa a web, seja para buscar informação, entretenimento ou até mesmo efetuar negócios.

Hoje em dia, quando muitos falam em crise, abrir e administrar o próprio negócio demonstra ser uma alternativa viável para driblar as adversidades. Ter uma pequena empresa representa ter autonomia, geração de renda e até mesmo opções de emprego.

No entanto, administrar uma pequena empresa requer um amplo conhecimento e também muito planejamento. É preciso conhecer o mercado, conhecer bem o produto oferecido e, especialmente, saber quem é o seu público e como ele vai chegar até você.

Além disso, quando se trata de gestão empresarial, é necessário contar com um bom planejamento de cada estratégia. Por isso, a abordagem ao público e até as metas de venda devem ser previamente pensadas e estudadas.

Como um site pode auxiliar a sua pequena empresa

A Internet hoje em dia é um meio que não pode ser deixado de lado quando o assunto é a administração de um negócio. Um site, nesse caso, se torna um importante aliado do empreendedor, pois o auxilia de várias maneiras.

Por isso, os benefícios que um site pode trazer para o seu empreendimento são vários, entre eles é possível mencionar:

1 – Maior alcance de público

Qualquer empreendedor sabe que a segmentação de público é importante. Ou seja, se uma pequena empresa atua no ramo de venda de roupas femininas, é necessário voltar as suas estratégias de divulgação para as consumidoras que irão consumir tais artigos.

No caso de ter um site, é possível ampliar a quantidade das consumidoras que poderão se tornar clientes do seu empreendimento, possibilitando que você possa efetuar até mesmo vendas online.

2 – Aumentando o número de clientes

É claro que ao aumentar o número de clientes e de vendas é necessário que o empreendedor esteja devidamente preparado, pois os lucros consequentemente irão aumentar e será possível até mesmo trazer melhorias para o negócio, assim como outros custos.

Além disso, para o site ter um considerável alcance de público, é preciso saber como chegar a esse público. Para isso existem as técnicas de SEO e também uma série de estratégias de divulgação.

Lembre-se que ao contar com um site, as suas vendas não precisam ser restritas a consumidores próximos de onde você mora. A Internet elimina as fronteiras para a realização de negócios, permitindo que as vendas sejam realizadas até mesmo para outras cidades e também países.

3 – Mais informação para os clientes

Um site basicamente se tornará a vitrine da sua empresa para os clientes. Por meio do site, os clientes conhecerão os produtos e serviços vendidos, os preços e as características básicas e tudo o que é necessário para despertar o desejo de compra.

4 – Mais possibilidades de divulgação

Antes da Internet, o trabalho de publicidade e divulgação de um pequeno empreendimento se limitava a canais como rádio, jornais, panfletos e TV. Hoje em dia, a publicidade online possibilita ampliar esse tipo de aproximação com o público.

Com isso, é possível contar com outras maneiras de abordagem, tais como a utilização de e-mail marketing, mídias sociais e blogs. Dessa maneira mais pessoas entrarão em contato com a sua empresa.

5 – Destaque entre os concorrentes

Sem um site a sua empresa praticamente não existe na Internet e isso abre mais espaço para os seus concorrentes. Porém, ao ter um site e contar com uma boa presença na web, é possível ter condições de disputar a preferência dos consumidores de igual para igual.

6 – Mais possibilidade de vendas

Graças a um site, a sua pequena empresa terá mais oportunidades para ser divulgada e o número de vendas poderá aumentar de maneira significativa. Ou seja, quanto mais visibilidade, mais chance para atrair mais clientes.

A importância de cuidar do seu site

Se ter um site é importante para um pequeno empreendimento, atualizar esse site também é. Por isso, de tempos em tempos, pense em novos layouts e mantenha também as fotos dos seus produtos constantemente atualizadas.

Muitos desacreditam no potencial dessa ferramenta, mas a realidade é que um site sem conteúdo e sem atualizações pode não ser útil e isso é válido para qualquer tipo de empresa ou negócio.

Por isso que criar um site apenas por modismos ou para “competir” com os concorrentes não trará retorno significativo se não existir um propósito maior.

Além disso, pensar na questão da hospedagem do seu site é muito importante. Lembre-se que quanto mais acessos o seu site possuir, melhor terá que ser o serviço de hospedagem adotado por você.

Conclusão

A Internet não é mais o futuro, ela é o presente. Nesse caso, para a sua pequena empresa estar antenada com o que há de mais moderno e rentável, é fundamental ter um site.

Por fim, não se esqueça de compartilhar essa postagem entre os seus contatos, pois muitos dos pequenos empresários e empreendedores têm muitas dúvidas sobre a importância de um site para os Negócios.

negocio-em-21-dias

Se você costuma navegar na internet, na certa já deve ter visto por aí algum anúncio sobre o do Negócio em 21 dias do Caio Ferreira. Isso porque esse é um dos métodos mais comentados do momento. Talvez você tenha se perguntando, como eu me perguntei: “é fraude?”, “é confiável”, “é seguro”. Bom, nesse artigo você saberá se o curso funciona.

Como sou dono de blog, é muito comum alguns amigos virem me pedir dicas sobre renda extra na internet. O curioso é que já aconteceu pelo menos duas vezes de amigos meus me perguntarem sobre o Negócio em 21 dias .

Como eu só conhecia o curso pelo que era divulgado na internet, não me sentia seguro para dar uma opinião sobre o curso. Porém, agora que virei aluno, me sinto mais confortável para falar sobre o assunto.

Minha primeira impressão

A primeira vez que me deparei com um anúncio do curso Negócio em 21 Dias foi através desse VÍDEO. Confesso que, embora eu tenha ficado empolgado com a ideia, fiquei muito com o pé atrás.

Achei estranho uma pessoa mostrar com tanta segurança bancária publicamente. Por isso, resolvi pesquisar sobre o curso antes de comprar. Depois de perceber que existem centenas de pessoas que já compraram o curso e ficaram satisfeitas, resolvi investir em ter um negócio real! Agora me vejo na obrigação de compartilhar isso com você.

 


ATENÇÃO – Artigo Atualizado:

O Caio Ferreira liberou algumas vagas em um preço super promocional esse mês. Dê uma conferida no valor que você poderá pagar no curso aqui.comprar-negocio-em-21-dias


Como funciona o curso Negócio em 21 dias de Caio Ferreira

Basicamente, o curso Negócio em 21 Dias é um curso on-line de vídeo-aulas feito por Caio Ferreira (saiba mais sobre isso abaixo), onde qualquer um pode descobrir como fazer seu próprio negócio computadorizado. O plano de ação educado no curso inclui: Comércio eletrônico (loja virtual) + Entrega direta ao cliente + Técnica de promoção gratuita + Frete.

negocio-em-21-dias-funciona

Como funciona o Negócio em 21 dias

 

Aprendendo e aplicando essas três ideias fundamentais da estratégia de negócios em 21 dias após a ordenação do curso e interagindo com a reunião de substitutos, você pode fazer sua loja e começar a oferecer em 21 dias.

A grande sacada de Caio para desenvolver a estratégia central do método Negócio em 21 Dias foi estruturar uma ideia onde as pessoas simplesmente não pagam pelo produto que tanto desejam. O ganho está em cima do frete. Algo totalmente legalizado e justo, que faz com que você possa ganhar dinheiro e ainda conquistar milhares de clientes satisfeitos.

É mais ou menos como as grandes lojas virtuais fazem quando oferecem o “frete grátis”, que na verdade sabemos que não é gratuito, no preço do produto é embutido o preço do frete. Essa é uma estratégia muito comum praticada pelos grandes varejistas do país.

Todo santo dia eu recebo dezenas de mensagens de pessoas agradecendo o recebimento de produtos em todos o Brasil.

Este procedimento é utilizado para atrair pessoas intrigadas por um item para sua loja virtual, oferecendo um item gratuito, onde o indivíduo paga apenas a carga. A palavra livre magneticamente afeta os indivíduos, influenciando-os para chegar à sua loja virtual através de algum anúncio no Facebook (se você não tem ideia sobre como anunciar no Facebook, fique tranquilo. Eu também não sabia. Tudo isso é ensinado no curso.);

A partir desse ponto, é tudo menos difícil criar volumes de negócios altos. O mistério da estratégia é que a estimação do item está inserida no custo da carga, permitindo assim uma receita global para o varejista virtual. Este é um dos sistemas instruídos no negócio em 21 dias. A configuração da carga com a expectativa de itens complementares também é instruída no curso.

Ainda ficou com dúvidas sobre como funciona o curso? Então clique AQUI e saiba tudo.

Para quem é esse curso? Vale a pena fazer?

Muitas pessoas entram em contato comigo perguntando se para fazer o curso é preciso ser um expert em internet. Se é preciso saber fazer sites ou anúncios no Facebook. A resposta é: não!

O curso Negócio em 21 Dias é ideal para quem:

  • Nunca ganhou dinheiro na internet
  • Nunca colocou um site na internet
  • Nunca anunciou no Facebook e não tem ideia de como fazer isso
  • Quer ter um negócio paralelo (renda extra) sem ter que abrir mão de emprego
  • Quer começar um negócio próprio sem investir grandes verbas e correr riscos

Absolutamente tudo o que você precisa saber para ter um negócio em 21 dias lucrativo é ensinado no curso. As aulas são práticas, fáceis e o Caio em cima com MUITA CALMA. Se você não sabe absolutamente nada sobre ganhar dinheiro na internet, você sentirá que ele pega na sua mão e te leva para cada tópico de forma clara.

Mas afinal, o Negócio em 21 dias é fácil de aprender e colocar em prática?

O curso é fácil?

Ao assistir as vídeo-aulas, podemos perceber que todo o conteúdo é passado de uma maneira muito prática e educativa. Há mais de 20 horas de conteúdo de alta qualidade separados em mais de 30 aulas. Em cada uma dessas aulas, Caio Ferreira aprofunda um tópico específico para a realização de sua loja.

Ele aborda tudo, desde temas mais teóricos, por exemplo, a mentalidade correta de tocar um negócio sozinho, o que fazer em relação a colocar sua vez na mistura – a parte prática, onde você irá colocar a mão na massa, acompanhando o passo a passo de forma fácil.

O método Negócio em 21 dias mais eficaz para fazer sua loja, como divulgar sua loja, como organizar sua loja, qual dispositivo usar para um avanço específico, como utilizar, onde clicar, o que digitar em qual campo (até coisas que eu nunca pude imagina-se especialmente que se espera que eles mantenham um negócio) … Tudo muito pouco para tornar a sua experiência tão líquida e agradável quanto se poderia razoavelmente esperar.

 

Quem é Caio Ferreira?

caio-ferreira-negocio-em-21-dias

Caio Ferreira – fundador do Negócio em 21 dias

Caio Ferreira é um dos maiores nomes do marketing digital no Brasil. Ele possui inúmeros projetos de sucesso e altamente lucrativos. Além disso, ele já realizou palestras no Brasil inteiro compartilhando dicas e tornando pessoas capazes para criar seus próprios negócios na internet. Além do curso Negócio em 21 dias ele já participou do desenvolvimento de cursos á distância de sucesso em diversas áreas. Nos últimos anos, ele tem criado projetos em um dos mercados mais promissores do momento, que é o de vendas online.

Negócio em 21 dias é fraude?

Infelizmente, existem vários golpistas no Brasil que exploram o sonho de pessoas para ganhar dinheiro. Por isso é muito comum as pessoas, ao verem uma oportunidade como essa, desconfiarem. Eu mesmo confesso que fiquei com o pé atrás. Porém, depois de tanto pesquisar e entrar para o curso posso falar de forma direta que definitivamente, o curso é muito seguro.

A compra do Negócio em 21 dias é feita através do método de pagamento Hotmart, um dos maiores do mundo. Após realizar a compra, você recebe os dados de acesso em seu e-mail. Se comprar com cartão de crédito, você recebe em menos de 5 minutos. Se comprar através de boleto, você recebe após o banco confirmar o pagamento, o que pode levar em torno de 48 horas.

O curso Negócio em 21 dias já tem mais de 3 mil alunos e apresenta uma taxa de satisfação de 99,8%. O curso dá suporte grátis para todos alunos, talvez isso explique porque existem tantos alunos satisfeitos.

O que você vai aprender no curso? Como funciona?

O curso negócio em 21 dias é bem completo. Eu consegui dividir todo o conteúdo em 4 grandes áreas. Confira abaixo, de forma resumida, o que você irá aprender no Negócio em 21 dias:

  1. Passo a passo de como criar uma loja virtual profissional, de forma fácil.
  2. como fazer para não precisar ter um estoque caríssimo, podendo enviar os produtos direto dos fabricantes para seus clientes.
  3. como automatizar ao máximo esse negócio, podendo investir pouco tempo nesse projeto.
  4. como anunciar de forma fácil e segura no Facebook, mesmo que você não saiba nada sobre essa rede social.

Depoimentos de alunos do curso

 

Como comprar Negócio de 21 dias de forma segura?

O único lugar onde é possível comprar o curso Negócio em 21 dias de forma seguro é no site oficial (CLIQUE AQUI PARA IR PARA O SITE OFICIAL).

Esse mês o curso Negócio em 21 dias está no preço promocional com um descontão. Clique aqui e veja se a página com o desconto ainda está no ar.

 

DESCONTO NEGÓCIO EM 21 DIAS

 

 

ideias-criativas-ganhar-dinheiro-casa

Ganhar dinheiro se tornou o objetivo de muitas pessoas, ainda mais durante a crise que o país enfrenta. Mas o que realmente dá resultados é fazer algo diferente, pouco explorado. Ter ideias criativas para ganhar dinheiro nem sempre é fácil, mas relacionamos abaixo algumas alternativas para fazer renda extra e algumas dicas de como efetivar estas ideias. Confira as melhores dicas para 2018!

vendas-diretas

Saber quais são as técnicas de vendas mais infalíveis é essencial para que os profissionais e empreendedores cheguem aos melhores resultados financeiros.

Por conta disso, resolvemos elencar quais são essas técnicas de acordo com uma seleção realizada com base nas recomendações dos mais renomados profissionais de marketing. Confira!

 

1 – Conquistar a confiança do cliente

Antes de mais nada preciso enfatizar que conquistar a confiança do cliente requer uma atitude ética e transparente.

A confiança é estabelecida não apenas pela comunicação, mas sobretudo pelos mínimos gestos do vendedor. Portanto, para conquistar a confiança do cliente é preciso ter uma postura natural e verdadeira.

2 – Ajudar o cliente a identificar o que ele procura

Embora isso possa parecer um pouco estranho, muitas vezes os clientes não sabem exatamente o que estão procurando. Por isso, tem maiores chances de vender aquele profissional que se dedica de ajudá-lo.

Por exemplo, um homem chega a uma loja de calçados e ao ser abordado por um vendedor, diz a frase clássica: “Só estou dando uma olhada. ”

Este é o momento de o vendedor ser perceptivo. Uma boa estratégia é observar o tipo de calçado e roupas que este homem está usando, se ele tem um estilo mais social ou informal. E é aí que o vendedor pode estabelecer um diálogo do tipo: “Olha, no estilo social é bastante procurado o modelo X” ou “Em ocasiões mais informais o modelo Y é show de bola”.

3 – Desenvolver a empatia é uma das melhores técnicas de vendas

 

A empatia consiste na habilidade de se colocar no lugar do outro e ela é fundamental em todos os relacionamentos, inclusive nos de ordem comercial.

Por isso, entre algumas das técnicas de vendas consideradas infalíveis está a empatia. Para isso, é preciso que o vendedor se faça uma simples pergunta: Como eu gostaria de ser atendido se estivesse no lugar do cliente? Simples assim.

4 – Agir com naturalidade

Nada pode ser mais encantador que uma pessoa natural e isso é fundamental para um bom atendimento. Nada afugenta mais os clientes que um vendedor que nitidamente está atuando como um personagem, fingindo sorrisos e gestos.

A melhor maneira de abordar um cliente é sempre agir com gentileza, simpatia e com o sincero desejo de atendê-lo da melhor forma possível.

Uma dica interessante é pensar no cliente como um hóspede muito importante chegando em sua casa. Alguém a quem você deseja oferecer o que há de melhor.

vendas-diretas-tecnicas

5 – Demonstrar (e ser) bem informado

Saber detalhes quanto às vantagens oferecidas pelo produto ou serviço que o vendedor está oferecendo é fundamental para transmitir segurança aos clientes.

Isso demonstra conhecimento sobre as características do produto/serviço e de que forma elas podem atender às necessidades dos clientes.

6 – Ser organizado

Fazer um atendimento bem organizado é uma das técnicas de vendas que surtem efeito mais positivo. Por que?

Pare um instante e se recorde de um momento em que foi atendido por um vendedor bem organizado. Agora responda: Como você se sentiu? Certamente foi um atendimento muito mais eficaz onde seus objetivos foram totalmente atingidos.

Nada pode irritar mais uma pessoa que um vendedor desorganizado, fazendo com que a venda seja facilmente perdida e o cliente nunca mais o procure.

7 – Cuidar da imagem pessoal

O cuidado especial com a aparência deve fazer parte da rotina de todas as pessoas, sobretudo no caso de quem atua com vendas.

Dar uma atenção especial às roupas, calçados, higiene das unhas, dentes, cabelos etc, é fundamental para que o cliente tenha uma boa impressão logo de cara, aumentando bastante as possibilidades de estabelecer um diálogo e fechar a venda.

8 – Não tratar o cliente como se já o conhecesse

Grande parte das pessoas relatam que detestam quando o vendedor as trata com muita intimidade, chamando-as de “meu amor”, “querida”, “flor” e por aí vai.

Esse tipo de linguagem em hipótese alguma deve ser utilizado durante um atendimento pois ela denota um certo ar de “falsidade” ou invasibilidade.

A gentileza e a cordialidade devem ser manifestadas em uma linguagem adequada, respeitando sempre a intimidade e o espaço do cliente.

Ao aplicar essas técnicas de vendas, certamente os profissionais e empreendedores atingirão expressivos resultados em suas comissões ou no faturamento.

Imagens-  blog.sympla.com.br /  economia.ig.com.br

bijuterias-vender-pela-internet

As bijuterias são acessórios muito almejados pelas mulheres, mas também é uma grande oportunidade para quem está buscando uma renda extra. A tecnologia proporciona a essas empreendedoras inúmeras formas para comercializar seus produtos, por isso, esse negócio só cresce no Brasil, é o que demonstra alguns estudos de empresas de consultoria online.

Portando, se você quer saber como usar a internet para vender bijuterias, é só continuar lendo esse artigo…

Como vender bijuterias pela internet

O mais interessante de vender bijuterias é que em muitos casos não é necessário nenhum investimento inicial, pois existem muitas empresas que cedem a mercadoria em consignação, fator que facilita muito o inicio de um novo negócio. Algumas mulheres são designers de jóias e possuem sua própria linha de acessórios, em ambos os casos, essas dicas de como usar a internet para vender bijuterias vão ajudar muito. Confira:

1 – Tire belas fotos ou grave vídeos

Se você pretende usar a internet para vender bijuterias é essencial que tenha boas imagens dos itens, algumas pessoas apostam em vídeos que podem ser compartilhados nas redes sociais, melhor ainda se fizer os dois. Dedique tempo na produção, pois é através delas que vai chamar a atenção do seu público alvo.

Seus clientes estarão constantemente à procura de novas peças de bijuterias para adicionar ao seu estilo do dia-a-dia. Para se certificar de que você tem esses novos itens quentes em estoque, seguindo as últimas tendências, você precisa saber sobre as tendências novas, acompanhando blogs e redes sociais de grandes influenciadores da área, além de acompanhar revistas da área de moda.

2 – Como vender bijuterias pelo instagram

O potencial desse mercado é grande, é possível ter um excelente rendimento mensal quando usar a internet para vender bijuterias. O instagram tem sido uma das ferramentas de vendas online mais eficientes, por isso, existem muitas pessoas investindo nessa idéia.

Através dessa rede social ainda é possível compartilhar suas fotos e seus vídeos para o seu site, facebook, twitter e outras plataformas sem a necessidade de criar uma loja virtual.

3 – Como vender bijuterias pelo facebook

O facebook é uma excelente opção para se aproximar do seu público alvo, é onde poderá compartilhar imagens e criar formulários para captar clientes. É importante criar conteúdos com dicas de moda e curiosidades para que as pessoas fiquem por dentro das últimas tendências, em contrapartida, você divulga a sua linha de acessórios.

As campanhas do Facebook poderá acelerar o seu posicionamento de marca, se você souber utilizar da forma correta. Como você pode segmentar os consumidores de acordo com determinados dados demográficos (idade, gênero e localização), você poderá alcançar uma infinidade de pessoas, se eles estão atualmente conectados à sua empresa, ou não.

4 – Pinterest

É uma excelente forma de como usar a internet para vender bijuterias, afinal é uma plataforma que gera muito mais cliques do que o Google +, Youtube e o Linkedin. Aposto que você não sabia disso, pois esse recurso ainda é pouco explorado, mas esse catálogo de idéias tende a crescer ainda mais.

5 – Crie um site sobre bijuterias

Criar um site é uma excelente idéia se você pretende seguir com esse negócio, afinal, na plataforma é possível reunir toda a coleção e manter um histórico para que suas clientes possam consultar o portfólio. No entanto, isso não é uma regra, existem muitas empreendedoras que utilizam plataformas de vendas  como o mercado livre, Elo 7 e outras ferramentas de e-commerce em nuvem que permitem a integração em loja do facebook, entre outros.

Agora que você já viu algumas dicas de como usar a internet para vender bijuterias já pode começar o seu negócio e ficar de olho nas oportunidades que o mundo virtual tem a oferecer. Se você acha que ainda precisa aprender a como fazer um site para poder começar a vender pela internet, site que é muito mais simples do que imagina. Hoje em dia você não precisa ser um programador para colocar um site no ar. Foque no que você mais sabe: planejar suas bijuterias!

6 – Invista em marketing

A publicidade não é um gasto, mas sim um investimento, é através dela que a marca de uma empresa é fortalecida. Existem muitos anúncios, uma opção é divulgar no facebook, classificados, espaços em sites especializados ou em outras formas de marketing digital.

Também é importante criar formas variadas de pagamento e prestar um bom atendimento para fidelizar os clientes. Uma boa opção é criar promoções virais nas redes sociais podendo ser um sorteio para quem curte a FanPage, é essencial manter as páginas sempre atualizadas para ganhar notoriedade no segmento.

Toda pessoa que entra na sua loja está lá por um motivo específico. Eles estão comprando um presente de aniversário? Um anel de noivado? Um presente de aniversário para a mãe? Sua equipe de vendas deve fazer perguntas significativas para descobrir exatamente o que o cliente quer e qual o tipo de pessoa que está procurando. De vez em quando, eles se deparar com clientes que não tem ideia do que eles estão procurando, mas, na maioria das vezes, o cliente deve ser aquele que guia a venda.

Gostou dessas dicas sobre como usar a internet para vender artesanato? Então Compartilhe com seus amigos!

cardapio-marmitex-simples

O segmento de alimentação está sempre em crescente evolução, afinal, comer é uma necessidade diária de todo o ser humano. Muitos profissionais não tem tempo de preparar sua própria refeição e por isso buscam uma forma de se alimentar com uma comida caseira, simples e com um valor que cabe no bolso. Nesse artigo, vamos repassar algumas informações valiosas para construir o seu cardápio para marmitex, como escolher os melhores ingredientes e tipos de carnes, diferenças entre marmitex executivo e para obras.

É notório a evolução do mercado de vendas do marmitex, com a crise atual no País, muitas pessoas resolveram empreender nesse área e oferecer uma refeição caseira e saborosa.

Dicas de cardápio para marmitex semanal simples

Comida é tudo igual certo? É claro que não. Se você pretende investir nesse setor saiba que o mais importante é fidelizar os seus clientes, isso só é possível através de um conjunto de fatores como: Bons ingredientes, excelente sabor, receitas saborosas e boas combinações dos pratos.

A boa notícia é que o nosso País é rico em alimentos, por isso é possível construir um cardápio para marmitex semanal simples com muito sabor e qualidade.Variar as combinações é extremamente importante para que o cliente não enjoe da comida e vá para a concorrência.

Vender mamitex é um bom negócio, mas é preciso planejamento e estratégia. Confira algumas dicas para elaborar o seu cardápio e se destacar frente a concorrência:

Escolha ingredientes de qualidade!

Sabemos que o seu objetivo é ganhar dinheiro, mas ao contrário do que muitos empreendedores pensam, a economia não começa na escolha dos ingredientes e sim na venda de produtos de qualidade. Portanto, aposte em itens frescos e de boa procedência para o seu cardápio para marmitex.

  • Arroz – Não compre o mais barato, invista em uma boa marca, que além de dar mais sabor vai render mais marmitex;
  • Feira – Encontre uma pessoa que faça entregas diárias de legumes e verduras, assim você garantir o frescor nos seus pratos, afinal, se come com os olhos não só com a boca, vamos combinar que folhas murchas não enfeitam o prato.
  • Molho de tomate – Existem produtos muito baratos, mas com sabor industrializado presente, dê preferência pela qualidade sempre, pois o sabor final do prato é o que realmente importa para o sucesso do seu negócio.

Mostre aos seus clientes as marcas utilizadas na sua comida, isso denota interesse em agradar e vai agregar valor ao seu negócio.

marmitex-lucrativa

Tipos de carnes para marmitex

O cardápio para marmitex semanal simples deve ser inovador para conquistar uma clientela fiel, não adianta servir apenas bife e filé de frango. É preciso trazer idéias que destaquem o seu negócio. Algumas sugestões de misturas são:

Carnes:

  • Bife acebolado
  • Bife a milanesa
  • Bife a role
  • Almôndegas caseiras ( evite comprar as prontas congeladas, não tem muito sabor)
  • Bife a parmegiana
  • Carne de panela ou picadinho
  • Carne moída refogada com legumes, abobrinha recheada com carne moída, pimentões recheados com carne moída, tomates recheados com carne moída.
  • Porpetas de carne moída recheadas com queijo
  • Costela
  • Estrogonofe

Frango:

  • File de frango grelhado
  • Coxa de frango assada
  • Frango a milanesa
  • Frango a parmegiana
  • Frango de panela de pressão ao molho
  • Frango xadrez
  • Almôndegas de frango
  • Estrogonofe

Carne de Porco:

  • Pernil suíno
  • Lombo suíno assado
  • Costelinha suína frita ou assada

Peixes:

  • File de tilápia grelhado
  • File de peixe a milanesa
  • File de peixe a parmegiana
  • Peixe ao molho

banner-cardapio-vendedor-pagina

Acompanhamentos de cardápio para marmitex semanal simples

São inúmeras opções para montar um cardápio para marmitex de qualidade e diferenciado, entre os principais:

  • Arroz ( simples, a grega, de forno, com legumes, integral)
  • Feijão ( branco, marrom, preto, de corda, tropeiro)
  • Purês ( batata, mandioquinha, mandioca, batata doce)
  • Massas ( espaguetes, penes, parafuso, lasanha, rondeli, nhoque, panquecas)
  • Escondidinhos ( carne seca, carne moída, frango desfiado, camarão).
  • Polenta simples, recheada com carne moída e queijo e frita
  • Farofas, saladas de lentilhas, feijões e grão de bico
  • Batatas fritas, sauté, assadas no forno
  • Varie os legumes e as saladas ( saia do convencional, afinal, tem muitas opções)

 

cardapio-marmitex-simples-

Cardápio executivo

É preciso entender o seu público alvo antes de criar o menu, isso porque as pessoas demandam necessidades nutricionais diferentes de acordo com a profissão. É interessante que o empreendedor busque mais informações  a respeito.

O cardápio para marmitex semanal simples executivo atende um público de escritórios, lojas do comércio de rua ou de shoppings. É interessante oferecer opções que atendam todos os paladares, inclusive mais light. Veja uma sugestão:

  1. Segunda feira – Bife a role, arroz, feijão, brócolis e salada verde com tomates.
  2. Terça feira – Bife a milanesa, arroz, feijão e legumes cozidos ( chuchu, cenoura e vagem).
  3. Quarta feira – Feijoada e seus acompanhamentos.
  4. Quinta feira – Macarronada com molho Bolognesi, bife acebolado, chuchu refogado e folhas verdes com tomate.
  5. Sexta feira – Peixe frito a milanesa, batatas saute, legumes ( cenoura, abobrinha) e salada de beterraba e rúcula. ( se o cliente quiser, pode acrescentar arroz e feijão).

É importante oferecer as opções diárias mais leves como arroz integral, file de frango grelhado, peixe grelhado, legumes( brócolis, cenoura, chuchu,vagem). Pergunte ao cliente se ele quer mais ou menos comida, é muito comum as pessoas reclamarem que vem muito arroz na marmitex e não conseguirem comer ela por inteiro.

Marmitex para obras

Nesse caso, é um prato mais robusto, pois os profissionais dessa área gastam mais calorias diárias.

  1. Segunda-feira: Bife acebolado, arroz, feijão, fritas, brócolis e cenoura cozidas
  2. Terça feira: Frango a milanesa, arroz, feijão, purê de batata, folhas verdes e tomate
  3. Quarta feira: Feijoada completa
  4. Quinta feira: Bife a parmegiana, arroz, feijão, chuchu refogado, alface e beterraba
  5. Sexta feira: Peixe frito, purê de batatas, arroz, feijão, legumes cozidos e salada verde.

 

Como se destacar vendendo marmitex

O empreendedor que vai trabalhar com marmitex precisa aprender a montar o seu cardápio por conta própria, sem seguir idéias prontas e da concorrência. Por isso, é necessário entender como funciona um prato equilibrado, inclusive já existem muitos cursos para ser um grande empresário nessa área. Invista no seu conhecimento para elaborar combinações únicas.

Trabalhe com preços competitivos e dê o seu melhor na cozinha, no atendimento e na entrega. Demonstre o seu diferencial no paladar e no modo de trabalho. E o mais importante, entenda o seu público alvo e pesquise o que eles esperam de um cardápio para marmitex semanal simples.

banner-cardapio-vendedor-pagina

ISO 9001

Com o mercado cada vez mais exigente e competitivo as empresas precisam de estratégias para atender o mais alto padrão de qualidade dos produtos e serviços oferecidos. Quando a companhia demonstra o compromisso com a qualidade para ganhar o respeito e a satisfação do cliente já é uma grande vantagem frente a concorrência.

É justamente por isso que muitas empresas se preparam para conseguir a ISO 9001, uma certificação que define as normas da gestão de qualidade empresarial. Nesse artigo, vamos abordar todos os detalhes sobre a ISO 9001, o que é, para que serve e quais os requisitos para conseguir a certificação. Continue lendo.

O que é ISO 9001 e para que serve?

ISO 9001 é uma norma que padroniza produtos ou serviços de uma empresa. O principal objetivo é proporcionar melhorias gerenciais e tornar os processos internos mais eficientes e com mais qualidade.

Mais de 200 Países do mundo aplicam a ISO 9001 em diferentes tipos de empresas, a implementação do sistema confere a melhoria contínua no modo de produção de produtos e no oferecimento de serviços. A padronização garante um ambiente de trabalho mais eficiente para atender as expectativas dos clientes.

As empresas que buscam a excelência na qualidade almejam a certificação ISO 9001, na realidade, é um compromisso real com  a padronização de procedimentos internos que é transformada em uma cultura empresarial. Todo esse empenho gera departamentos organizados, processos objetivos, equipe treinada e o aumento da lucratividade do negócio.

Pode-se dizer que a ISO 9001 é baseada em alguns pilares para o gerenciamento de qualidade, que são:

1 – Foco no cliente

Toda a empresa precisa entender que depende totalmente do cliente para existir. Por isso, é preciso buscar melhorias contínuas para superar suas expectativas.

2 – Liderança

São os líderes da empresa que incentivam a equipe de colaboradores para atingir o objetivo proposto. O seu papel é comunicar os anseios da companhia e atribuir funções de acordo com habilidades de cada profissional, por isso, a empresa deve criar meios para melhorar a liderança com o objetivo de ir ao encontro do seu propósito.

3 – Envolvimento de pessoas

Uma empresa é formada por sua equipe, por isso, todos os colaboradores devem trabalhar em conjunto para atingir o objetivo. A ISO 9001 é uma gestão de qualidade que não envolve apenas os líderes, mas sim todos os funcionários. Para isso, é preciso de treinamento e a participação da equipe para resolver problemas.

4 – Abordagem por processo

Para as empresas atingirem o objetivo é preciso um sistema de gerenciamento de processos contendo informações de como o produto ou serviço é realizado.

5 – Abordagem de gestão

Identificar e entender os processos de gestão ajudam aumentar a eficiência da empresa. O ambiente empresarial detém muitos processos internos que envolvem o produto ou serviço, o colaborador, fornecedor e cliente, por isso, é essencial a compreensão e a interligação de todos eles para que haja uma boa gestão.

6 – Melhoria Contínua

A empresa não pode parar no tempo e achar que não precisa de atualização nos processos, é preciso superar as expectativas do cliente para não dar espaço para a concorrência.

7 – Tomada de decisões

Para tomar decisões inteligentes o empresário não pode seguir apenas o instinto, ele deve se basear em avaliação de informações, pois é uma forma segura de tornar idéias uma realidade.

8 – Boas relações com fornecedores

Quando a empresa tem um bom relacionamento com os fornecedores, ela aumenta as chances de proporcionar ao cliente os melhores produtos e serviços para o seu cliente. É uma cadeia de fornecimento que deve ser cuidada com esmero.

 

ISO 9001 – Requisitos para conseguir a certificação

iso-9001

Muitos empresários confundem a implementação com a certificação da ISO 9001, são processos muito diferentes um do outro. Na implementação é preciso adequar todos os processos de acordo com a norma para depois conseguir a certificação.

No processo de implementação as empresas podem contar com consultorias especializadas para adequar os processos de trabalho de acordo com os requisitos da ISO 9001.

Após a implementação, a empresa precisa contratar uma instituição certificadora para fazer as auditorias e avaliar se a implementação foi feita de acordo com os requisitos da norma ISO 9001. O certificado pode levar de 6 meses até 2 anos para ser emitido, esse prazo pode mudar de acordo com a empresa.

Os requisitos para conseguir a certificação ISO 9001 são:

  • Precisa ser uma empresa constituída com CNPJ ( todos os portes e segmentos podem requerer a ISO 9001);
  • A empresa precisa cumprir a legislação de acordo com seu ramo de negócio;
  • É preciso identificar o contexto da empresa;
  • Identificar as partes interessadas;
  • Fazer o mapeamento de processos;
  • Definir a liderança;
  • Qual será a política de qualidade;
  • Planejamento do sistema de gestão;
  • Definir os recursos para fazer o planejamento;
  • Processos da operação;
  • Avaliar o cumprimento dos objetivos;
  • Ações corretivas;
  • Depois da implementação, fazer a auditoria interna para conseguir a certificação ISO 9001;

A certificação da ISO 9001 tem uma vigência de 3 anos, depois disso, a empresa precisa passar por nova auditoria para conseguir renovar o certificado. Nesse processo, muitas companhias perdem o certificado devido a falta de melhoria contínua, por isso, é preciso muita dedicação para mantê-lo.

É importante frisar que a consultoria que implementa a ISO 9001 não pode certificar, ou seja, a empresa precisa contratar duas consultorias, uma para preparar todos os processos e requisitos e a outra para auditar e fornecer a certificação.

 

Vínculo Empregaticio

No mercado de trabalho existem diversos tipos de relações entre patrão e empregado, entre eles: O estagiário, autônomo, temporário,  terceirizado, diarista e o fixo CLT. Além da pessoa jurídica (PJ). Para que haja um vínculo empregatício é preciso que estejam presentes alguns requisitos entre ambas as partes, e isso está relacionado no 2º e 3º artigo da CLT.

O vínculo empregatício também está lidado a uma série de direitos e deveres tanto do empregado como do empregador. Nesse artigo você vai saber quais os requisitos que configuram essa relação de trabalho. Continue lendo.

O que define um vínculo empregatício?

O vínculo empregatício é caracterizado quando o serviço é prestado de uma pessoa física  e que existem subordinação, pessoalidade, não eventualidade e onerosidade. Para entender como cada uma dessas lacunas funciona, veja à seguir:

1 – Subordinação

Significa a submissão, o recebimento de ordens do empregador para executar determinadas tarefas, horário a ser cumprido e a determinação do local de trabalho. Se não existe subordinação, não há vínculo empregatício.

2 – Pessoalidade

A pessoalidade indica que somente o empregado pode prestar o serviço a qual foi contratado não podendo indicar ninguém para atuar em seu lugar em nenhum momento da vigência do contrato.

3 – Não eventualidade

Implica no trabalho contínuo que não precisa ser diariamente. A CLT aponta que o empregado pessoa física pode ter vínculo empregatício mesmo trabalhando quinzenalmente ou mensalmente desde que haja habitualidade.

Por exemplo: Se o empregado trabalhar todas as segundas feiras é caracterizado vínculo empregatício, pois a prestação de serviços é contínua.

4 – Onerosidade

Para existir vínculo empregatício os serviços prestados pelo empregado devem ser passíveis de remuneração.

Esse assunto ainda demanda muitas dúvidas, principalmente no caso de empregados domésticos, autônomos ( prestador de serviços PJ ou MEI), estagiário e trabalho voluntário. Confira:

Vínculo empregatício diarista

Essa é uma dúvida que gera bastante preocupação entre os empregadores. Antes das lei dos domésticos feita em Junho de 2015 esses profissionais seguiam os mesmos preceitos indicado no 3º artigo da CLT que dizia que se os mesmos preenchessem os requisitos de pessoalidade, não eventualidade, subordinação,  onerosidade se encaixavam na lei do vínculo empregatício.

Entretanto, após a criação da lei do artigo 1º o requisito da habitualidade está enquadrado da seguinte forma: Ao empregado doméstico, assim considerado aquele que presta serviços de forma contínua, subordinada, onerosa e pessoal e de finalidade não lucrativa à pessoa ou à família, no âmbito residencial destas, por mais de 2 (dois) dias por semana, aplica-se o disposto nesta Lei. 

Em caso de faxineiras, passadeiras, jardineiras, diaristas é considerado vínculo empregatício se existir a prestação de serviços por mais de dois dias por semana e diante dos requisitos de pessoalidade, onerosidade e subordinação.

Vínculo empregatício autônomo

O autônomo exerce o trabalho por conta própria e de forma eventual, ou seja, não tem habitualidade, portanto, não existem nenhum vínculo empregatício.

No entanto, essa solução é considerada de risco por muitos especialistas, pois podem ocasionar despesas ao empregador se  a prestação de serviços for habitual e seguir outros requisitos como onerosidade, subordinação e pessoalidade.

Pessoa Jurídica (PJ) configura vínculo?

carteira-requisitos-Vinculo Empregaticio

Inúmeras empresas querem se exonerar dos encargos trabalhistas e previdenciários exigindo que os funcionários abram uma empresa para prestar serviços. Essa ação se chama pejotização, uma forma de transformar trabalho de empregado em um prestador de serviço ou autônomo.

No entanto, o Tribunal Superior do Trabalho está julgando o reconhecimento do vínculo empregatício em muitos casos em que a empresa não consegue provar que a relação de trabalho não era de prestação de serviço e sim de emprego.

Para um julgamento mais justo da situação, em alguns casos são ouvidos as testemunhas que podem relatar a habitualidade, subordinação, pessoalidade e onerosidade. Com essas afirmações, é comprovado o vínculo empregatício fazendo com que o empregador seja obrigado a fazer a anotações na carteira de trabalho e a pagar valores decorrentes do reconhecimento do vínculo patrão e empregado.

O serviço PJ não configura vínculo empregatício somente quando não há habitualidade, subordinação, pessoalidade e onerosidade.

Vínculo para estagiário

Para contratação de estagiários também existe uma lei específica que estabelece normas que o empregador deve seguir. A lei 11.788/2008 diz que somente estudantes devidamente matriculados em escolas de educação especial, universidades e instituições de ensino público e privado podem ser contratados como estagiários. Além disso, só podem realizar atividades inerentes a sua área de formação.

Se a empresa não cumprir com as normas da lei com relação ao contrato de estágio passa a existir um vínculo empregatício.

E o trabalho voluntário?

Pessoas que prestam serviço voluntário não são enquadradas como vínculo empregatício, pois elas não são remuneradas, ou seja, não existe a onerosidade. Isso serve para qualquer instituição, seja de cunho educacional, recreativo, assistência social, científico e cívico.

 

E o trabalho temporário?

O trabalho temporário é regido pela lei 6.019/2974, ele é prestado de uma pessoa física para uma pessoa jurídica. Os profissionais geralmente são contratados para atender uma demanda sazonal como licença maternidade, festas comemorativas como final de ano e páscoa.

Para essa modalidade é feito um contrato de 3 meses, podendo ser prorrogado por mais 6 meses em caso de substituição de staff ou 3 meses em acréscimos sazonais.

O funcionário temporário não pode substituir um empregado demitido da empresa, deve-se contratar um efetivo. A empresa também não pode contratar temporários para substituir contratos de experiência.

Empregados temporários só podem ser contratados através de agências privadas de emprego temporário ( ETT), ou seja, o vínculo empregatício é intermediado.

A diferença do trabalho temporário e da terceirização é o contrato. No trabalho temporário a ETT negocia um profissional com a empresa para um determinado tipo de serviço e é a empresa quem paga o salário diretamente para o profissional. Já no caso dos terceirizados  a empresa contratante não é responsável pelo pagamento dos salários e os funcionários não são subordinados a ela, mas sim, a agência de terceirização.

CICLO-PDCA

O mundo corporativo comporta muitas ferramentas de gestão e de melhoria contínua dos procedimentos de trabalho. Elas são necessárias, pois ajudam as companhias a aperfeiçoar seus processos produtivos e também reduzem custos.

A metodologia do ciclo PDCA é uma das ferramentas mais consagradas em todo mundo para resolver problemas e aumentar o nível de excelência nas empresas. Por isso, nesse artigo vamos falar o que é, para que serve e como o ciclo PDCA pode influenciar os resultados em organizações de todos os portes e segmentos.

O que é e para que serve o Ciclo PDCA

O ciclo PDCA também é conhecido como ciclo Deming ou Shewhart. A ferramenta é eficiente na promoção da melhoria contínua nos processos empresariais, para isso, utiliza as seguintes ações:

  • P ( Plan) – Planejar a atividade a ser feita depois de identificar a causa dos problemas.
  • D ( Do) – Fazer a atividade planejada conforme a ação que garante a qualidade.
  • C ( Check) – Checar se o que foi feito está de acordo com o plano de ação.
  • A ( ACT)- Atuar sobre o resultado diferente do plano de ação ( se houver), caso ocorreu conforme o planejado, deve seguir para o processo de padronização.

O ciclo PDCA se resume em identificar o problema, criar estratégias para resolver o problema e o plano de ação, onde o projeto é colocado em pratica para atingir os resultados desejados.

Em alguns casos, o plano é realizado de uma forma rápida, no entanto, há questões que demoram e muitas vezes há necessidade de mudar o planejamento no decorrer do projeto. O ciclo PDCA colabora justamente nessa fase de controle contínuo para que tudo saia conforme planejado.

 

Ciclo PDCA na solução de problemas

Na realidade, o ciclo PDCA nuca prevê um final para o projeto, a cada ciclo concluído com sucesso é dado início a outro até que se encontre o melhor padrão de qualidade para melhorar cada vez mais processos na empresa fazendo com que se ganhe a satisfação dos clientes.

A melhoria contínua para o alcance de metas no ambiente de trabalho deve seguir todas as etapas do ciclo PDCA para obtenção de resultados. No entanto, existem muitos gestores que cometem erros ao adotar a ferramenta, e as mais comuns são:

  • Iniciam o uso do ciclo PDCA sem nenhum planejamento;
  • Fazem a definição de metas, mas esquecem de definir os métodos para conseguir atingi-las;
  • Definem metas, no entanto, não fazem uma preparação da equipe de colaboradores para por em prática;
  • Realizam o ciclo PDCA, mas, não fazem a checagem;
  • Não seguem em frente após a primeira volta no ciclo;

Essas ações não podem ocorrer quando a ferramenta for utilizada, pois o foco principal do ciclo PDCA é a melhoria contínua, ou seja, não pode parar.

Como pode influenciar  o resultado da organização

Para muitas empresas a gestão de qualidade é apenas uma idéia que não sai do papel. Mas, a realidade tem mudado a percepção de muitas companhias  já que a concorrência está mais acirrada e os clientes cada vez mais exigentes na compra de produtos e na contratação de serviços.

Justamente, por esse motivo, as empresas tem buscado a implantação de ferramentas de gestão de qualidade. O ciclo PDCA é uma desses sistemas, pois objetiva uma estrutura muito fácil e clara para ser seguida, ele reúne conceitos administrativos  com etapas bem definidas e de fácil compreensão pelos gestores.

O ciclo PDCA pode influenciar o resultado da organização, pois comprova que a filosofia da empresa é melhorar os processos produtivos para atingir um alto grau de qualidade dos produtos e serviços. Essa metodologia tende a funcionar quando todas as etapas são respeitadas, e certamente, os resultados positivos aparecem tanto na melhoria dos processos como no aumento do faturamento.

 

Ciclo-PDCA-problemas-exemplo-pratico

Ciclo PDCA – Exemplo prático

Para tornar mais fácil o entendimento do ciclo PDCA, vamos elaborar um exemplo. Confira:

Questão a ser resolvida:

Um grande escritório de contabilidade está gastando demasiadamente com insumos administrativos, ou seja, folhas, tinta de impressora  e demais materiais necessários para desenvolver as atividades. No entanto, o aumento de gastos não corresponde com as mudanças no faturamento.

Como resolver essa questão?

A primeira coisa a ser feita é uma reunião com os líderes e supervisores do setores para avaliação do problema. Geralmente, as companhias que consomem um material em grande escala possuem um controle sobre os gastos, nessa caso, são avaliados os números anteriores e os de agora para encontrar as possíveis causas do aumento excessivo do setor.

É possível elaborar um plano de ação utilizado o ciclo PDCA.

PLANO DE AÇÃO

PLAN ( Planejar) – O problema pode estar no excesso de retrabalho, impressões fora do contexto da empresa, impressões sem necessidade;

Do ( Fazer) – Treinamento para otimizar o tempo e evitar retrabalhos, estipular metas para controle de impressões, elaboração de um arquivo digital para diminuir os impressos.

Check ( Checar) – Avaliar desempenho da equipe, analisar se as regras estão sendo seguidas, conferir o andamento da solução digital;

Atc ( Ação) – Perceber se foram notadas redução dos gastos no final do ciclo PDCA, caso, alguma estratégia não tenha funcionado, é preciso elaborar o segundo plano de ação e assim sucessivamente até que a meta seja alcançada.

A utilização do ciclo PDCA implica em diversas vantagens para as empresas, pois ajuda a otimizar as diretrizes de controle e produzir melhoramento contínuo nas etapas de trabalho a fim de conseguir excelentes resultados na redução de custos, ganho de produtividade, processos de trabalho mais ágeis e por fim, a satisfação do cliente.

imagem: npu.com.br

Bortoletto-franquia

A franquia Bortoletto trabalha com itens de perfumaria e cosméticos, a empresa possui uma grande variedade de produtos em seu catálogo e um procedimento de trabalho diferenciado.

Os produtos da Bortoletto são de fabricação própria, ou seja, é uma empresa totalmente brasileira localizada na cidade de São Caetano do Sul no estado de São Paulo. Os itens são patenteados e possuem certificação da ANVISA ( Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e desde 2006 trabalha com o sistema de revenda em todo Brasil.

Foi à partir de 2011 que se iniciou  as microfranquias para o desenvolvimento do negócio. Agora, já é possível trabalhar com a franquia Bortoletto Store.

Se você tem interesse em ser dono do seu próprio negócio e trabalhar com cosméticos e perfumaria através de uma franquia barata continue lendo esse artigo que vamos explicar todos os detalhes da franquia Bortoletto.

Como funciona a Bortoletto

A linha de produtos da Bortoletto se dividem em perfumes inspirados nas marcas internacionais famosas, maquiagens, hidratantes corporais e uma linha exclusiva profissional para os cabelos.

A Bortoletto trabalha com um sistema de negócios diferenciado, o objetivo é dar oportunidades a todas as pessoas que desejam empreender. Por isso, a empresa tem um time de revendedoras e também oferece um sistema de negócios com microfranquias e a franquia Bortoletto Store.

Microfranquia Bortoletto – Nessa modalidade, o empreendedor vai trabalhar para um franqueado  da franquia Bortoletto Store. A empresa oferece um plano de marketing, onde mostra estratégias para vender os produtos através de venda direta ou online.

Franquia Bortoletto Store – É a possibilidade do empreendedor abrir uma loja física para revender todos os produtos da marca e também comandar uma equipe de microfranqueados.

Para pessoas que desejam apenas revender os produtos da marca, basta se cadastrar no site que eles enviam todos os detalhes.

Investimento: Quanto custa?

Como existem inúmeras modalidades de trabalho, é importante que o empreendedor tenha em mente o que ele realmente quer e pode investir. De acordo com o site da marca, o sistema funciona assim:

#Microfranquias Bortoletto

Nesse sistema existem 3 planos ( Profissional, empreendedor e executivo). Confira as diferenças:

  • Profissional – Investimento de R$ 600,00. Livre escolha de produtos, kit inicial a preço final de R$ 900,00, lucro de venda de 50%, escritório virtual e 10% de bônus equilíbrio.
  • Empreendedor – Investimento de R$ 1200,00. Escolha livre de produtos, kit inicial a preço final de R$ 2000,00, lucro de venda de 66%, escritório virtual e 15% de bônus equilíbrio.
  • Executivo– Investimento de R$ 1800,00. Escolha livre de produtos, kit inicial a preço final de R$ 3600,00, lucro de venda de R$ 100%, escritório virtual e 20% de bônus equilíbrio.

Para se cadastrar na microfranquia, basta entrar no site da marca ou procurar uma loja física da Bortoletto.

#Franquia Bortoletto Store

perfume-da-franquia-Bortoletto

Para o empreendedor que sonha em ter uma loja física de perfumes e cosméticos com preços acessíveis, essa é a oportunidade de realizá-lo. A franquia Bortoletto assegura um suporte em todos os processos de abertura do negócio, bem como treinamentos contínuos de toda a equipe.

A franquia Bertoletto não cobra fundo de propaganda e não exige experiência do empreendedor no ramo. Para os interessados, é necessário fazer uma cadastro no site da marca para informações.

Além dessas duas modalidades, a empresa ainda oferece a oportunidade de revenda de produtos através dos catálogos para aqueles que não possuem condições de investir no momento.

 

A franquia Bortoletto Store pode ser aberta em shoppings, galerias, centros comerciais ou até mesmo na rua. A indicação é que sejam lugares com grande circulação de pessoas. Para trabalhar com a marca nesse caso, o empreendedor terá que investir os seguintes valores:

  • Investimento à partir de R$ 70 mil ( Não cobra taxa de franquia)
  • Prazo de retorno: de 12 a 24 meses
  • Área mínima solicitada: 40 metros
  • Funcionários: 2
  • Lucro: 20% do faturamento
  • Duração do contrato: Não possui prazo determinado

 

Benefícios da franquia Bortoletto

Muitos brasileiros buscam a autonomia financeira, as vezes faltam idéias e incentivos para concretizar esse sonho. A franquia Bortoletto oferece não só uma oportunidade de negócio, mas também a possibilidade de trabalhar com um produto que tem excelente aceitação no mercado.

O setor de beleza, cosmético e perfumaria é um dos menos atingidos da crise, envolve a higiene e também os cuidados com a aparência, indispensáveis por muitas pessoas, especialmente as mulheres.

A franquia Bortoletto trabalha com produtos de qualidade que fidelizam as clientes dando margem para o crescimento do empreendedor que atua com a marca. Além disso, a fórmula de sucesso já foi previamente testada pelo franqueador, o que garante mais segurança para o negócio.

Outro grande benefício de trabalhar com uma franquia Bortoletto é a flexibilidade para o desenvolvimento do trabalho e o preço acessível para abertura do próprio negócio. É uma oportunidade única de conquistar a independência financeira e um futuro profissional de sucesso. Pode-se dizer que é uma opção de franquia que cabe no bolso.

Para ser um franqueado da marca, o empreendedor precisa ter muita força de vontade para vencer desafios e se solidificar no mercado. Mas, isso acontece em qualquer negócio que envolve a conquista de clientes e a busca do crescimento.