Redação

49 POSTAGENS 0 COMENTÁRIOS

retorno-do-investimento-como-calcular

No Brasil, infelizmente um grande percentual das micro e pequenas empresas declaram falência logo nos primeiros anos de funcionamento e um dos motivos é a falta de estimativa quanto ao índice de retorno do investimento.

Para saber um pouco mais sobre este assunto e estar preparado para administrar uma empresa, é fundamental que os empreendedores saibam como fazer este cálculo. E é exatamente isso que iremos ensinar. Confira!

O que é retorno de investimento?

Antes de ensinar como calcular este índice, é fundamental explicar exatamente o que é retorno de investimento.

Também conhecido como ROI, em inglês Return On Investment, o retorno de investimento trata-se do percentual de lucro determinado pela relação entre o valor estimado de faturamento em determinado período e a quantidade de dinheiro investido no negócio.

Este cálculo é um dos mais básicos para determinar se ao abrir uma empresa, o proprietário e demais sócios terão lucro ou prejuízo ao decidir investir em determinado negócio.

Como calcular?

Para calcular este índice sem ser em percentual é necessário subtrair do faturamento obtido o valor do investimento inicial e depois disso, dividir esse resultado pelo investimento inicial. Fica assim:

ROI = (faturamento obtido – investimento inicial) / investimento inicial

Exemplo:

Suponhamos uma empresa que obtenha faturamento estimado de 500.000 reais e um investimento inicial de 100.000 reais.

ROI = (500.000 – 100.000) / 100.000

ROI = 4

Isso significa que o retorno pelo investimento é 4 vezes maior que o valor investido.

Para transformar este índice em percentual, basta multiplicar o resultado por 100, ou seja, ficaria em 400%.

como-calcular-o-retorno-de-investimento

Por que este índice é tão importante?

Além de determinar o valor a ser obtido com relação a determinado investimento, esse índice também pode oferecer uma estimativa sobre em quanto tempo o investimento inicial será recuperado.

Saber esse índice é fundamental para que o empresário tenha consciência do valor que precisará investir até que ele comece a efetivamente conseguir um faturamento mais estável e consequentemente, comece a obter lucros atrativos.

Outro fator muito importante a ser considerado é que muitas vezes o faturamento real da empresa fica abaixo das expectativas e isso causa um grande impacto com relação ao retorno de todo investimento realizado.

Onde os empreendedores poderão obter maiores orientações?

Diversas instituições no Brasil têm oferecido um amplo apoio ao empreendedorismo e atuam auxiliando os empresários a fazerem um planejamento consciente antes de começarem um negócio.

Entre essas instituições destacam-se o Sebrae e a Endeavor. Os sites desses apoiadores do empreendedorismo oferecem diversos materiais para que os empresários consigam informações de maneira bastante acessível.

Além disso, também são oferecidos cursos, palestras e demais eventos que tem como objetivo fortalecer o empreendedorismo no país.

Para os empresários que pensam em investir grandes somas de valor em um negócio, é muito válido buscar uma consultoria financeira para que sejam feitos todos os cálculos com relação às estimativas de faturamento, lucro bruto e líquido, custos totais etc.

Com todas essas informações, fica evidente que saber o que significa e como calcular o retorno do investimento é essencial para o sucesso do negócio.

Imagem- vivoseudinheiro.com.br      carteirarica.com.br

relacionamento-com-o-cliente-como-conquistar

Em um ambiente de mercado cada vez mais dinâmico e competitivo, é fundamental que as empresas invistam maciçamente em construir um bom relacionamento com o cliente.

Entretanto, poucas delas sabem exatamente como fazer isso. Por este motivo, decidimos oferecer algumas dicas preciosas para que empresários e gestores conquistem de vez a confiança dos consumidores. Confira!

Dicas de como obter um bom relacionamento com o cliente

Com relação às dicas sobre como aumentar as vendas por meio de um bom relacionamento junto aos clientes, as principais delas são:

Valorizar a ética

Atualmente, nunca se ouviu falar tanto em ética no Brasil e esta postura tem sido cada vez mais exigida das empresas.

Dessa forma, um dos princípios fundamentais para construir sólidos relacionamentos junto aos clientes é valorizar a ética em todas as relações comerciais.

Isso envolve ser transparente, oferecer produtos e serviços de qualidade, aplicar um preço justo, jamais “forçar” os clientes a fazerem negociações desfavoráveis a eles etc.

Investir na capacitação dos funcionários

Para que a empresa possa construir um relacionamento com seus clientes, ela precisará contar com funcionários plenamente capazes de atuar de acordo com este objetivo.

Para que isso seja possível, é indispensável investir na capacitação dos funcionários por meio de cursos, treinamentos, workshops, palestras, eventos etc. Tudo com a finalidade de fazer as pessoas compreenderem a importância de manter excelência no atendimento aos clientes.

como-ter-um-bom-relacionamento-com-o-cliente

Desenvolver a cordialidade

A cordialidade é um dos itens mais importantes com relação ao tratamento oferecido aos clientes. Ser cordial significa tratar com respeito, atenção e sobretudo profissionalismo, buscando sempre adotar uma postura assertiva e eficaz.

Ser cordial também envolve atenção aos mais simples detalhes do dia-a-dia: O jeito de cumprimentar, um sorriso, um comentário agradável, o jeito de responder a alguma dúvida sobre determinado produto etc.

Valorizar o feedback

Para que as empresas consigam mensurar o resultado dos investimentos feitos para aprimorar o relacionamento com o cliente, é imprescindível também conhecer o feedback deles.

Isso pode ser feito por meio de pequenos questionários de avaliação quanto ao atendimento da empresa e também por perguntas com o objetivo de mensurar as expectativas dos clientes com relação aos produtos e/ou serviços adquiridos.

Atualmente, com o amplo acesso à internet e redes sociais, uma das melhores maneiras de verificar o feedback dos clientes é acompanhar as “curtidas” e “comentários” feitos nas mídias sociais das empresas.

Este é sem dúvida um excelente “termômetro” para avaliar a qualidade do relacionamento com o público-alvo da empresa.

Por que o bom relacionamento com o cliente é tão importante?

Investir na qualidade do relacionamento junto ao cliente é fundamental para que a empresa consiga fidelizá-lo, ou seja, que ele continue optando por comprar no mesmo local e jamais no concorrente.

Além disso, esse relacionamento também é essencial para que a empresa tenha maior facilidade ao conquistar outros clientes, já que a qualidade dos produtos, serviços, atendimento e comprometimento com valores éticos costuma atrair naturalmente a atenção dos consumidores.

Portanto, para alavancar as vendas, otimizar os lucros e manter uma marca forte no mercado, é indispensável estabelecer um forte relacionamento com o cliente.

Imagem-luckcomm.com.br    inovahouse.com.br

qual-diferenca-entre-custos-fixos-e-variaveis

No momento de fazer o planejamento quanto aos custos e despesas das empresas é bastante comum que surjam dúvidas sobre qual a diferença entre custos fixos e variáveis.

Para solucionar esta questão, vamos considerar alguns aspectos bem simples que diferenciam esses custos assim como também fornecer exemplos sobre cada um deles. Confira!

Custos fixos – Conceito e exemplos

De forma bem simples, em uma empresa, os custos fixos podem ser compreendidos como todos aqueles que não estão diretamente atrelados à produção.

Dessa forma, independentemente da quantidade de produção da empresa (alta ou baixa), esses custos sempre existirão e permanecerão de certa forma estáveis. Em termos de custos fixos, como exemplo é possível citar:

– Aluguel do imóvel;

– Salários dos funcionários atuantes nos setores administrativos (não ligados à produção);

– Pagamentos referentes à prestação de serviços terceirizados de limpeza, segurança, manutenção etc;

– Faturas telefônicas;

– Material de escritório, produtos de limpeza etc.

Custos variáveis – Conceito e exemplos

Os custos variáveis, ao contrário dos fixos, tratam-se exatamente daqueles diretamente atrelados e, como o próprio nome diz, variáveis de acordo com a produção.

Dessa forma, caso o nível de produção em um determinado mês seja alto, os custos variáveis aumentarão na mesma proporção.

E o contrário também. Caso o volume de produção seja baixo, os custos variáveis diminuirão. Com relação aos principais exemplos de custos variáveis, podemos destacar:

– Matéria-prima;

– Insumos diretos (aqueles utilizados na produção);

– Mão-de-obra direta (os funcionários que trabalham diretamente na produção);

– Pagamento de comissões para a equipe de vendas;

– Pagamento de fretes;

– Água e energia elétrica utilizadas no processo produtivo.

o-que-sao-custos-fixos-e-variaveis

Por que é importante saber qual a diferença entre custos fixos e variáveis?

Conhecer a fundo qual a diferença entre custos fixos e variáveis é fundamental para que o proprietário da empresa e gestores do negócio possam ter bem claro a somatória de todos os valores gastos na produção, já que isso impacta bastante no preço de venda das mercadorias.

Saber sobre a diferença desses custos também é de extrema importância para que os departamentos financeiro, contábil, de vendas e de produção possam fazer um planejamento conjunto para evitar surpresas quanto à programação do orçamento para os custos variáveis.

Dicas de como programar melhor os custos variáveis

Para que a saúde financeira da empresa não seja prejudicada por situações inesperadas, é de suma importância que os custos variáveis sejam bem programados, já que eles exigem maior atenção que os fixos (que já são esperados e conhecidos). Para planejar melhor esses custos, é necessário:

– Estar atento às oscilações de demanda (aumento ou diminuição da procura pelo produtos vendidos pela empresa);

– Buscar negociar prazos maiores junto aos fornecedores de matéria-prima e insumos utilizados na produção;

– Não contratar mais funcionários que o necessário. Durante períodos de maior demanda, pode ser mais conveniente pagar horas extras para os funcionários já contratados ou contratar trabalhadores temporários;

– Manter uma comunicação eficaz entre o departamento financeiro e o de produção.

Em suma, para que a empresa consiga vender mais sem comprometer seu orçamento mensal, é indispensável saber qual a diferença entre custos fixos e variáveis e investir no planejamento desses valores.

Imagem- clubeamigosdocampo.com.br   uolhost.uol.com.br

quais-os-maiores-empreendedores-da-historia-e-o-que-eles-ensinaram

Saber quais são os maiores empreendedores da história é determinante para que empresários e até mesmo profissionais autônomos possam buscar inspiração, sobretudo nos momentos mais desafiadores.

Por conta disso, fizemos uma relação com alguns nomes de empreendedores que marcaram a história e quais foram os principais ensinamentos deixados por eles.

Confira a lista de grandes empreendedores brasileiros.

Quais são os maiores empreendedores da história – Brasileiros

Barão de Mauá

Irineu Evangelista de Souza, o Barão de Mauá, que viveu durante o século 19, foi um industrial visionário e um banqueiro brilhante. Além disso, também atuou como político e diplomata.

Ele foi responsável por liderar um rápido desenvolvimento industrial pelo Brasil mesmo quando o país ainda sofria com as mãos pesadas do poder imperial.

Entre as principais lições do Barão de Mauá, destacam-se a fidelidade aos seus ideais de progresso não somente para ele, mas para toda uma nação.

Além disso, ele foi um dos homens que mais contribuíram para o fim da escravidão no Brasil, sendo o primeiro a pagar salários justos aos seus empregados negros que anteriormente eram escravos.

Antônio Ermírio de Moraes

Este famoso empresário é até hoje um dos nomes mais citados quando o assunto é empreendedorismo.

Antônio Ermírio de Moraes foi um importante engenheiro e industrial brasileiro que conduziu por décadas o Grupo Votorantim.

Ele acreditava no poder do trabalho e da geração de renda para que as pessoas pudessem ter uma vida mais digna.

O legado desse grande empresário tem suas bases na solidez dos princípios morais e na confiança em sua intuição.

maiores-empreendedores-que-ja-existiram

Quais são os maiores empreendedores da história – Estrangeiros

Walt Disney

Poucas pessoas sabem, mas antes de todo sucesso, esse grande desenhista e empresário chegou a ser demitido, acredite, por falta de criatividade.

Além disso, ele enfrentou todas as dificuldades de quem inicia um negócio do zero. Tendo falhado em diversos projetos, Walt Disney chegou a falir 4 vezes.

O grande ensinamento desse empreendedor é a determinação rumo à conquista de um sonho. Mesmo quando quase todas as pessoas estavam contra e ele passava por imensas dificuldades financeiras, seu sonho venceu todos os obstáculos.

Steve Jobs

Este nome não poderia deixar de faltar nesta lista de empreendedores. Steve Jobs foi adotado ainda recém-nascido, abandonou seu curso na Universidade, vendia garrafas para comprar comida e chegou a ser demitido de sua própria empresa.

No entanto, ele desafiou todas as impossibilidades e foi o responsável pela criação da Apple, uma das maiores empresas de tecnologia do mundo.

Entre as inúmeras lições deixadas por Steve, uma delas consiste nesta frase dita por ele: “O teu tempo é limitado, não o desperdices vivendo a vida de outra pessoa. Tenha a coragem de seguir o teu coração e a tua intuição.”

Além de saber quais os maiores empreendedores da história, também é interessante pesquisar mais a fundo a vida deles e quais foram as contribuições que eles deixaram para a sociedade. Para isso, há filmes sobre a vida deles e inúmeros vídeos no Youtube. Vale à pena conferir!

Imagem- industriahoje.com.br

pros-e-contras-em-ter-um-socio-na-empresa

Na hora de abrir uma empresa ou até mesmo pensar na possibilidade de convidar um sócio para entrar em um negócio que já está em andamento, grande parte dos empreendedores necessita considerar os prós e contras em ter um sócio na empresa.

É exatamente sobre isso que iremos tratar neste post, buscando abordar de forma simples todas as questões que deverão ser consideradas no momento desta decisão. Confira!

Prós

Em se tratando dos prós e contras em ter um sócio na empresa é interessante começar a análise considerando as vantagens dessa escolha. Entre elas, destacam-se:

Ter com quem dividir os riscos

Abrir uma empresa, especialmente no Brasil, é um investimento que contempla grandes riscos. O empresário que decide assumi-los sozinho certamente enfrenta muito mais desafios do que se tivesse um sócio com quem dividir os dilemas de empreender.

Maior disponibilidade de capital

Ao contar com um sócio, é possível obter um valor maior de capital e consequentemente fazer melhores investimentos nas instalações, produtos e serviços da empresa, aumentando as chances de lucro em menor espaço de tempo.

Favorece o capital de giro

Quando duas ou mais pessoas estão engajadas no sucesso de determinado empreendimento, todas elas investirão dinheiro para que a empresa consiga se estabelecer sem a necessidade de empréstimos ou financiamentos que poderiam comprometer a liquidez dos lucros.

Obter inspiração

Há um antigo ditado que menciona: “Duas cabeças pensam melhor que uma. ” É a mais pura verdade. Um ou mais sócios pode contribuir com ideias inovadoras, novos procedimentos, sugestões, modelos de gestão e diversas outras estratégias fundamentais para o sucesso do empreendimento.

vantagens-e-desvantagens-em-ter-um-socio

Contras

No que diz respeito aos contras em ter um sócio na empresa, entre os principais deles estão:

Divergência de opiniões

Muitas vezes, grandes empreendimentos chegam ao fim por questão de divergência de opiniões entre os sócios.

Isso pode ser muito prejudicial ao negócio, já que desestabiliza as estratégias a serem adotadas no curto, médio e longo prazo, afetando os lucros.

Golpes

Infelizmente, é preciso considerar a possibilidade de um ou mais sócios deflagrarem um golpe na empresa, seja desviando dinheiro ou até mesmo vendendo segredos comerciais para os concorrentes.

Diminuição da autonomia

Ao inserir um sócio no negócio, obviamente perde-se um pouco da autonomia, já que todas as decisões deverão ser tomadas juntamente com ele.

Divisão de lucros

Da mesma forma que um sócio divide com o empreendedor os riscos, a ele também cabe o direito aos lucros.

Por isso, o empreendedor sempre deverá considerar uma divisão de lucros equivalente ao valor investido por cada um dos sócios.

Prós e contras em ter um sócio na empresa – Questões contratuais

No caso de o empreendedor optar por uma sociedade, é indispensável que todas as partes envolvidas tenham garantidos seus direitos por meio das cláusulas estipuladas no contrato social.

Em hipótese alguma o acordo com relação ao estabelecimento de uma sociedade deverá ser feito apenas verbalmente. Tudo precisa ser absolutamente documentado.

Portanto, antes de tomar qualquer decisão, é fundamental avaliar com cuidado todos os prós e contras em ter um sócio na empresa.

Imagem- acomsistemas.com.br  blog.sigecloud.com.br

ponto-de-equilibrio-da-empresa-o-que-e-e-como-calcular

No mundo dos negócios, os proprietários e gestores responsáveis pela administração das finanças falam muito a respeito de como encontrar o ponto de equilíbrio da empresa. Entretanto, poucas pessoas sabem exatamente o que isso significa.

Para sanar as dúvidas com relação a este assunto e saber do que se trata e como calcular o tão mencionado ponto de equilíbrio, confira nosso post!

O que é o ponto de equilíbrio da empresa?

O ponto de equilíbrio da empresa trata-se de um dos mais importantes indicadores quanto ao desempenho do negócio, pois este ponto diz respeito ao valor ou quantidade que a empresa precisa vender para que as receitas cubram todos os custos e despesas.

Vale ressaltar que o ponto de equilíbrio não considera lucro ou prejuízo. O intuito de saber qual é este ponto consiste em evitar prejuízos e identificar a partir de qual quantidade ou valor vendido a empresa começará a ter lucro.

Como calcular o ponto de equilíbrio da empresa?

Para que seja possível chegar ao valor ou quantidade referente ao ponto de equilíbrio do negócio, é preciso ter uma compreensão prévia sobre:

Custo fixo

Consiste nos custos não ligados diretamente à produção. Eles ocorrem independentemente do quanto a empresa produz ou fatura.

Custo variável

Como o próprio nome diz, esses custos variam conforme o nível de produção, já que eles estão ligados a ela. Ou seja, quando a produção é alta, eles aumentam. Quando ela é baixa, eles diminuem.

o-que-é-o-ponto-de-equilibrio-da-empresa

Margem de contribuição

Trata-se do valor com o qual cada unidade produzida contribui (daí o termo “margem de contribuição”) para que sejam pagos os custos fixos.

A partir da compreensão desses conceitos, fica mais fácil calcular o ponto de equilíbrio tanto no que diz respeito às unidades vendidas como também com relação ao faturamento. Neste exemplo, será considerado o faturamento

Passo a passo para calcular o ponto de equilíbrio – Faturamento

  1. Calcular a margem de contribuição. Para isso é preciso subtrair da soma dos custos variáveis o valor do faturamento total em determinado período.

Margem de contribuição mensal = Total do faturamento mensal – Total dos custos variáveis do mês

  1. Calcular a margem percentual da margem de contribuição. Para isso basta dividir o resultado obtido na margem de contribuição pela receita total e multiplicar por 100.
  2. Fazer o cálculo do ponto de equilíbrio. Para isso é preciso dividir os custos fixos pelo índice da margem de contribuição. Dessa forma, a empresa conseguirá identificar quanto ela deverá faturar mensalmente para que todos os seus custos sejam cobertos e ela não sofra prejuízo.

Ponto de equilíbrio = Custo Fixo / percentual da margem de contribuição

Suponhamos uma empresa com:

Faturamento total mensal = R$10.000,00

Total dos custos variáveis do mês = R$7.000,00

Total dos custos fixos do mês = R$4.000,00

Portanto:

Margem de contribuição = R$10.000,00 – R$7.000,00 = R$3.000,00

Percentual da Margem de contribuição = (R$3.000,00 / R$10.000,00) x 100 = 30%

Ponto de equilíbrio (faturamento) = R$4.000,00 /30% = R$13.333,33

Isso quer dizer que, para que a empresa não sofra prejuízo, ou seja, para que o faturamento mensal cubra todos os custos e despesas do mês, ele precisará ser de, em média, R$13.333,33. Este consiste no ponto de equilíbrio da empresa com relação ao faturamento.

Leia também: Como calcular o custo de mão de obra direta MOB?

Imagem- capitalsocial.cnt.br  oregionalpr.com.br

o-que-e-um-tms-sistema-para-transportadoras

Saber o que é um TMS – Sistema para transportadoras, é fundamental para que as empresas neste segmento mantenham suas atividades com eficácia, agilidade e segurança em todas as etapas.

Para saber no que consiste este sistema, quais informações ele abrange e quais as vantagens que ele oferece para as transportadoras, basta conferir nosso post!

Afinal, o que é um TMS – Sistema para Transportadoras?

O sistema TMS trata-se de um software utilizado para que as transportadoras possam controlar todas as informações que dizem respeito a:

– Fretes;

– Roteiros de entrega;

– Status de entregas;

– Desempenho dos veículos e respectivos motoristas;

– Rastreamento das mercadorias a serem entregues;

– Emissão de Nota Fiscal Eletrônica (NFe);

– Emissão de manifesto eletrônico de carga (MDFe);

– Emissão de recibo de pagamento autônomo (RPA);

– Controle de faturamento etc.

O TMS consiste em um sistema integrado, abrangendo os principais departamentos das transportadoras, tais como: Operacional, financeiro, comercial e de expedição.

sistema-de-transportes

Quais são os objetivos do TMS – Sistema para transportadoras?

Com relação aos objetivos quanto à utilização do TMS, o principal deles consiste em fazer a identificação e controle dos custos e receitas de cada operação, envolvendo basicamente:

– Motoristas;

– Veículos;

– Rotas;

– Viagens;

– Manutenção de frota;

–  Entregas não realizadas etc.

Quais as vantagens de usar um TMS?

Uma transportadora atua com diversas atividades que necessitam de máximo controle quanto a todas as etapas de execução. Com tamanho volume de processos, é praticamente impossível fazer uma boa gestão do negócio sem contar com o auxílio de um sistema eficiente.

Dessa forma, entre as vantagens quanto à utilização de um TMS, é possível destacar:

– Maior acompanhamento da rota feita pelos motoristas responsáveis pelas entregas;

– Otimização das rotas de entrega, buscando identificar aquelas que se apresentam mais econômicas;

– Rápido registro das entregas efetuadas aos clientes;

– Otimização de todos os custos operacionais, entre eles: Combustível, manutenção dos veículos, pedágio, estacionamento etc;

– Ganho de eficácia e exatidão no que se refere ao controle de custos e demais atividades relacionadas ao financeiro da transportadora;

– Possibilidade de acompanhar à risca os valores faturados pela empresa em tempo real;

– Diminuição dos custos com funcionários, já que ao utilizar um sistema TMS, torna-se possível fazer as atividades com bem menor número de pessoas, diminuindo custos com salários, benefícios, encargos trabalhistas etc.

– Auxilia nas atividades de planejamento estratégico tanto para curto, médio e longo prazo por meio da emissão de diversos relatórios gerenciais.

Em suma, o TMS consiste em um software ideal para as transportadoras. Por meio dele, é possível registrar e controlar a ampla gama de detalhes típicos desse tipo de negócio.

No entanto, para os empresários donos de transportadoras não basta apenas saberem o que é um TMS. É fundamental saber interpretar todos os dados e informações fornecidos por ele, já que dessa forma será possível gerenciar o negócio com muito mais segurança e agilidade, facilitando também as tomadas de decisões.

Imagem- sistematms.com.br  admtransp.com.br

melhores-livros-para-empreendedores

A vida de quem encara a missão de abrir o próprio negócio é repleta de desafios. Exatamente por este motivo, é necessário que eles busquem conhecimento e inspiração para sempre seguirem adiante. Uma das melhores maneiras de obter conhecimento é saber os melhores livros para empreendedores.

Para saber quais são esses livros e como cada um deles pode contribuir para inspirar os empresários brasileiros, confira nosso post!

Lista dos melhores livros para empreendedores:

A Vida Sem Crachá (Cláudia Giudice)

Neste livro, a ex-jornalista e executiva, Cláudia Giudice, revela os pormenores da experiência de deixar para trás um dos cargos mais importantes em uma famosa editora brasileira para encarar o desafio de empreender a partir de um plano B.

Por que ler?

De um jeito bastante leve e fácil de compreender, a autora oferece preciosas lições tanto para os empreendedores que estão prestes a montar um negócio quanto para aqueles que necessitam oxigenar as ideias e aumentar o desempenho dos negócios já em andamento.

O Poder da Ação (Paulo Vieira)

Este livro traz importantes ensinamentos e estratégias abordando o impacto que as ações trazem para a vida de empreendedores e profissionais que constantemente necessitam tomar decisões rápidas e assertivas.

Por que ler?

Por meio deste livro, Paulo Vieira, o coaching mais conhecido e requisitado do Brasil, proporciona uma verdadeira injeção de ânimo para todas as pessoas que desejam (e precisam) agir.

A Fantástica História de Sílvio Santos (Arlindo Silva)

Outro título que não poderia deixar de integrar a lista dos melhores livros para empreendedores trata-se de “A Fantástica História de Sílvio Santos”, o famoso apresentador e dono do SBT – Sistema Brasileiro de Televisão.

Por que ler?

O autor revela as inúmeras dificuldades enfrentadas pelo “Homem do Baú”, assim como também aborda todo tino empreendedor de uma das figuras mais admiradas em todo país.

O poder do hábito

Este é um dos livros mais vendidos no Brasil, abordando de maneira bem simples o poder que o hábito exerce em todos os aspectos da vida. De acordo com o autor, Charles Duhigg, o empreendedor que compreende o poder do hábito poderá prever as respostas e reações das pessoas com quem interage assim como o seu público-alvo.

Paixão por vencer

Neste livro, Jack Welch, que foi um dos mais conhecidos presidentes da gigante General Eletric, oferece respostas para uma série de perguntas com relação às questões mais desafiadoras do trabalho e fora dele.

Por que ler?

Pelo fato de o livro ser direcionado para trabalhadores, desde aqueles que atuam na linha de produção até grandes executivos, os empreendedores poderão contar com importantíssimas lições de liderança, dicas de como contratar e progredir, gerando um ciclo de prosperidade e sucesso.

livros-para-inspirar-empreendedores

Os segredos da mente milionária

Este livro é absolutamente essencial na estante dos empreendedores. Escrito por T. Harv Eker, ele aborda as questões relacionadas à prosperidade, fazendo com que empreendedores e profissionais identifiquem as chamadas crenças limitantes com relação ao dinheiro.

Problemas? Oba! (Roberto Shinyashiki)

Neste livro, o consagrado empresário, escritor, médico e palestrante, Roberto Shinyashiki, fala a respeito da necessidade de enxergar oportunidades naquelas situações que chamamos de problemas.

O autor também relata um momento extremamente difícil pelo qual passou e revela como esta experiência foi marcante em sua trajetória, fazendo dele uma das pessoas mais conhecidas no Brasil e até mesmo no mundo.

Por que ler?

Por meio deste livro, os empreendedores poderão usufruir de preciosos ensinamentos e aprenderão enxergar soluções ao invés de problemas.

Empreendedores Inteligentes Enriquecem Mais (Gustavo Cerbasi)

Gustavo Cerbasi, o mais conhecido consultor, palestrante e escritor na área de finanças, trata neste livro sobre a importância de os empresários aprenderem a cuidar das finanças da empresa de maneira estratégica e produtiva, aumentando os lucros e rendimentos de maneira assertiva e inteligente.

Por que ler?

Ele revela todos os passos para que os empresários consigam enxergar muito além das atividades rotineiras da empresa, fazendo com que os resultados apresentados para o proprietário do negócio sejam infinitamente melhores.

Geração de valor

Escrito pelo empresário Flávio Augusto da Silva, idealizador do projeto Criação de Valor, este livro oferece uma seleção de textos inspiradores e afiados contendo também charges provocadoras mencionando a importância de enxergar o mundo de outra maneira, de sonhar e pensar grande.

Flávio é um dos mais conhecidos exemplos de empreendedorismo no país, tendo desafiado o que ele chama de “fluxo da boiada” e se tornado um dos jovens bilionários brasileiros.

Concluindo, ter todos esses títulos que fazem parte da lista dos melhores livros para empreendedores é fundamental para adquirir novos conhecimentos e obter excelentes inspirações quanto à gestão dos negócios.

Imagem-noticias.universia.com.br  noticias.universia.com.br

melhores-filmes-para-empreendedores

Os desafios de empreender não são nada fáceis, sendo que para superá-los, os empresários necessitam contar com toda inspiração possível. Para isso, nada melhor que assistir aos melhores filmes para empreendedores.

Para saber quais são esses filmes e quais as principais lições e inspirações que eles trazem para os empreendedores, confira nosso post!

Lista dos melhores filmes para empreendedores

Jerry Maguire

Este filme fala a respeito de um agente esportivo interpretado por Tom Cruise, que mesmo tendo uma carreira bem-sucedida não concorda com os princípios morais adotados pela empresa em que trabalha.

Após a demissão, o protagonista decide encarar o desafio de recomeçar sua vida empreendendo. No entanto, ele conta apenas com um atleta para iniciar esta jornada.

Por que ele é inspirador?

Este filme aborda a importância de sermos sempre fiéis aos nossos princípios e que mesmo diante de grandes adversidades esta fidelidade é o que nos sustentará rumo à realização dos nossos sonhos.

Joy – O nome do sucesso

Este filme, um dos mais assistidos pelos empreendedores, revela os detalhes quanto aos desafios enfrentados pela criadora do “miracle mop” que, após passar situações extremas por falta de dinheiro, atualmente é considerada como um dos grandes símbolos de criatividade e superação.

Por que ele é inspirador?

O filme trata bastante a respeito da importância de o empreendedor confiar acima de tudo na sua intuição e jamais colocar o negócio totalmente “na mão” de outras pessoas, ainda que elas sejam da própria família.

À procura da felicidade

Este filme relata a história real de Chris Gardner, um homem que chegou a dormir na rua com seu filho pequeno após ser abandonado pela mulher e que hoje é dono de uma das maiores fortunas do mundo.

Por que ele é inspirador?

O filme traz diversas lições para os empreendedores, mas a principal delas é que não importa de onde viemos, onde estamos ou quais dificuldades a vida apresenta. O que realmente faz diferença é a determinação em conquistarmos nossos sonhos com trabalho e dedicação, sem nunca esquecermos daquelas pessoas que realmente importam.

Coco antes de Chanel

Entre os melhores filmes para empreendedores não poderia faltar o que relata a história da maior estilista francesa.

Por que ele é inspirador?

O filme é bastante emocionante, abordando os detalhes da vida pessoal dessa grande mulher como também os passos que ela percorreu rumo ao imenso prestígio em todas as passarelas do mundo.

filmes-para-inspirar-empreendedores

Steve Jobs

O filme tem como pano de fundo os três lançamentos icônicos da Apple, demonstrando também todos os desafios de um dos homens mais influentes do século XXI: Steve Jobs. Além disso, o filme aborda os bastidores da famosa Era Digital.

Walt antes do Mickey

Esse filme retrata a história de Walt Disney, um dos maiores empreendedores da história.

Por que ele é inspirador?

O filme é bastante emocionante, revelando os pormenores de todas as dificuldades enfrentadas por este homem até o momento do tão sonhado sucesso.

Além disso, o filme também demonstra o que o inspirou para a criação do seu mais famoso personagem: Mickey Mouse

A rede social

O filme aborda a história real e principais desafios enfrentados pelo criador de uma das maiores empresas do mundo, o Facebook.

Por que ele é inspirador?

Este filme trata acima de tudo sobre a importância de os empreendedores conseguirem identificar as necessidades mais latentes das pessoas e transformar isso em um lucrativo negócio.

O discurso do Rei

Também considerado um dos melhores filmes para empreendedores, o Discurso do Rei retrata o drama real vivido pelo Príncipe Albert da Inglaterra (Rei George VI), quando ele necessita aprender a lidar com seus problemas na fala para que finalmente conseguisse assumir o reinado.

Por que ele é inspirador?

O filme revela que mesmo diante de grandes limitações sempre é possível superá-las em nome de um grande ideal.

Assistir a mais de uma vez estes que são os melhores filmes para empreendedores é indispensável para buscar toda inspiração necessária para superar os desafios que todo empreendedor enfrenta.

Leia tambémMelhores Aplicativos Para Empreendedores – Quais São Eles?

Imagem- blogprnewswire.com  fundacaotelefonica.org.br

melhores-aplicativos-para-empreendedores

Para que os empresários obtenham o sucesso que tanto desejam é fundamental que eles possam contar com diversos recursos que facilitem a gestão do negócio. Portanto, saber quais são os melhores aplicativos para empreendedores é fundamental para ganhar tempo e dinheiro. Para saber quais são esses aplicativos, basta acompanhar nosso post.

Lista dos melhores aplicativos para empreendedores

Asana

Este aplicativo contribui imensamente para que as equipes de funcionários consigam organizar projetos do início ao fim.

Por meio do Asana, é possível adicionar, editar e comentar as tarefas, estabelecendo conversas rápidas com toda a equipe.

Evernote

O Evernote não poderia deixar de integrar a lista dos melhores aplicativos para empreendedores, sendo o mais utilizado pelos empresários de todo Brasil.

Ele consiste em um potente arquivo para o armazenamento de diversas informações (textos, imagens, áudios etc).

Expensify

Este aplicativo permite que os empreendedores possam organizar de forma bem prática as finanças da empresa, inclusive ele importa gastos registrados na conta bancária, tornando possível a criação de relatórios financeiros.

TED

O TED consiste em um aplicativo que contém diversas palestras altamente inspiradoras para os empreendedores que constantemente necessitam de uma ideia ou motivação extra.

O aplicativo reúne mais de 1.700 palestras das mais variadas áreas do conhecimento, sendo um dos aplicativos mais utilizados pelos empreendedores de todo mundo.

Slack

Este aplicativo consiste numa excelente ferramenta para chat e serviços de mensagens, permitindo criar conversas em grupo, seja entre os times de funcionários ou líderes de equipes.

Dessa forma, o Slack consiste em uma das melhores alternativas para estabelecer um processo eficiente de comunicação entre todas as pessoas envolvidas em determinado projeto, otimizando resultados e tornando o processo mais dinâmico.

Agendor

Este aplicativo é responsável por auxiliar os empreendedores a organizarem as vendas.

Por meio dele é possível manter centralizados todos os dados cadastrais dos clientes, fazer o controle de entradas e saídas de produtos e analisar o desempenho do time de vendas.

Ou seja, este aplicativo é uma “mão na roda” para os empreendedores que necessitam acompanhar a geração de vendas e faturamento.

aplicativos-que-todo-empreendedor-deve-conhecer

Bills Reminder

O Bills Reminder é o grande aliado dos empreendedores que sempre esquecem de pagar alguma conta.

Este aplicativo envia lembretes por meio do celular no momento em que o pagamento da próxima conta se aproxima.

De acordo com os prazos, o Bills Reminder realiza a organização das contas em: Próximas, atrasadas, quitadas e não-quitadas.

Todoist

O Todoist trata-se de um eficiente gerenciador das listas de tarefas do empreendedor, sejam elas com relação às suas atividades pessoais ou da empresa.

Por meio dele, o empresário poderá controlar tanto suas metas pessoais quanto aquelas estabelecidas para a empresa.

A utilização desses aplicativos são de grande utilidade para os empreendedores, já que eles necessitam contar o tempo todo com praticidade e ferramentas eficazes de controle e organização de tarefas.

Concluindo, a lista contendo os melhores aplicativos para empreendedores é essencial para garantir a obtenção dos melhores resultados para a empresa em todos os aspectos.

Imagem-  zaicocontabil.com.br   catracalivre.com.br