Estruturalismo – Origens, Influências, Principais Autores e Livros


Estruturalismo

O estruturalismo consiste numa linha de pensamento proveniente do estudo das ciências humanas, especialmente utilizada nas áreas de sociologia, psicologia, linguística, antropologia e filosofia. Essa abordagem de pensamento busca identificar as estruturas que formam e interferem na sociedade, considerando que elas determinam padrões de comportamento, língua, costumes, fatores econômicos etc.

Origens do estruturalismo

A abordagem estruturalista tem suas origens em uma obra do filósofo e linguista suíço, Ferdinand de Saussure intitulada de Curso de Linguística Geral e publicada no ano de 1916. Depois disso, cada vez mais autores passaram a adotar essa abordagem de pensamento, transformando-a em um dos métodos de estudo mais utilizados pelos intelectuais na segunda metade do século 20.

Publicidade

De acordo com a linha estruturalista de pensamento, a atividade humana e tudo que é proveniente é construído, sendo que nem o pensamento e a percepção da realidade podem ser considerados naturais.

Estruturalismo na sociologia

Para os estudiosos da área de sociologia, a abordagem estruturalista permite chegar à conclusão de que as ações humanas são estruturadas pelo ambiente, sendo que o comportamento das estruturas também se torna reflexo dessas ações.

Estruturalismo na psicologia

A abordagem estruturalista no campo da psicologia teve início com os estudos do médico, psicólogo e filósofo alemão Wilhelm Wundt, um dos fundadores da chamada psicologia experimental. Tomando como base os estudos estruturalistas, para a psicologia, a mente consiste na somatória de processos estruturais, sendo que a mente e a consciência são resultados diretos dessa estruturação.

Esses estudos na linha estruturalista ainda apontam que uma determinada experiência necessita ser analisada como um fato, sem que para isso seja analisado o valor ou significado isoladamente. Com relação aos autores que mais se destacaram nos estudos do pensamento estruturalista no campo da psicologia, está Edward Titchener, notável psicólogo britânico que por muito tempo atuou nos Estados Unidos.

O movimento estruturalista fez com que fossem criadas correntes opositoras a essa abordagem, sendo gerados o funcionalismo, o behaviorismo e a Gestalt psicologia.

Estruturalismo e linguística

De acordo com Ferdinand de Saussure, pioneiro da abordagem estruturalista, a linguagem consiste em um sistema complexo de sinais desenvolvido com o intuito de expressar ideias. Para que essas ideias sejam manifestadas, de acordo com Saussure, a linguagem necessita seguir regras determinantes para sua aplicação. Essa abordagem influenciou linguistas de vários países, sendo que nos anos seguintes os ensinos de Saussure também contribuíram bastante no campo literário.

Estruturalismo e antropologia

O antropólogo Claude Lévi-Strauss, um dos maiores estudiosos do funcionalismo, desenvolveu a teoria de que as estruturas culturais consistem em produtos da mente humana. Entretanto, a abordagem estruturalista trouxe uma relativização desse pensamento ao revelar que a forma de organização das sociedades depende inevitavelmente das estruturas culturais.

Estruturalismo e filosofia

De abordagem filosófica estruturalista é compreendida por meio de duas maneiras:

1 – O anti-humanismo epistemológico ocorrido frente à descoberta da prioridade universal (estrutura) sobre o individual (o homem).

2 – Ocorre o desaparecimento do sujeito. As regras determinantes da estrutura são inconscientes e supra-individuais, ou seja, não são regras estabelecidas pelo sujeito, não se originam dele ou nele se fixam, mas sim, tratam-se de regras nas quais os sujeitos se inserem.

Principais autores estruturalistas

Estruturalismo

Europeus

  • Ferdinand de Saussure
  • Émile Benveniste
  • Claude Lévi-Strauss
  • Jacques Lacan
  • Michel Foucault
  • Jacques Derrida
  • Louis Althusser

Americanos

  • Leonard Bloomfield
  • Edward Sapir
  • Zellig Harris
  • Charles F. Hockett

Cada um desses autores, embora de áreas de conhecimento diferentes, contribuiu para inúmeros estudos, sendo suas teorias estudadas nas universidades de todo o mundo.

Principais livros sobre estruturalismo

  • Fenomenologia e Estruturalismo (Andrea Banomi)
  • O Estruturalismo (Jean Piaget)
  • Antropologia Estrutural (Claude Lévi-Strauss)
  • A Sociedade dos Afetos (Frédéric Lordon)
  • Estruturalismo. Russos x Franceses (N. I. Balachov)
  • As Estruturas Narrativas (Tzvetan Todorov)
  • O cru e o cozido (Lévi-Strauss)
  • O Pensamento Selvagem (Lévi-Strauss)
  • História da Psicologia Moderna (Duane P. Schultz e Sydney Ellen)
  • Fazendo Rizoma (vários autores)

Por meio dessas obras é possível compreender a abordagem estruturalista com riqueza de detalhes, identificando a importância que essa corrente de pensamento teve (e tem) no campo das ciências humanas. Para entender todas as nuances do estruturalismo, além de ler as principais obras relacionadas a essa linha de pensamento é necessário pesquisar as críticas realizadas e teorias opostas, buscando uma ampla compreensão quanto ao tema.

Imagens: conceptodefinicion.de / youtube.com

Publicidade

Isso pode te interessar: