Administração Científica – 4 Princípios da Teoria e Principais Críticas


Administração científica

A Administração Científica, também conhecida como taylorismo, consiste em um modelo administrativo desenvolvido por Frederick Taylor, notável engenheiro norte-americano que estudou por vários anos como funcionava o processo produtivo nas maiores empresas americanas.

Quais são os 4 princípios da Administração Científica?

1 – Planejamento

O taylorismo substitui o julgamento individual e o improviso por métodos científicos planejados e testados, racionalizando completamente o processo produtivo. Essa etapa do planejamento visa principalmente a organização racional do trabalho desenvolvida por Taylor, a qual o maior objetivo consiste em eliminar os movimentos inúteis e fazer com que os trabalhadores executem as tarefas de forma mais simples e rápida.

Publicidade

2 – Preparo dos trabalhadores

De acordo com a teoria desenvolvida por Taylor, é imprescindível escolher os operários mediante suas aptidões e em seguida prepará-los e treiná-los para que eles atinjam o grau máximo de especialização, produzindo com máxima qualidade e em maiores quantidades.

Vale ressaltar que este princípio refere-se muito mais a uma habilidade física que intelectual ou emocional, já que essa teoria considera apenas o cumprimento de metas na produção que independam das características psicológicas dos indivíduos, dos líderes ou da sinergia entre as pessoas e equipes.

3 – Controle

Esse princípio da Administração Científica consiste em monitorar o desenvolvimento do trabalho, fazendo com que ele atinja as metas esperadas de acordo com a metodologia estabelecida na etapa do planejamento. Essa etapa também é caracterizada pela supervisão humana quanto a todas as tarefas realizadas.

4 – Execução

Tem por objetivo distribuir as responsabilidades, atribuições e etapas do trabalho, de forma que ele seja realizado da forma mais disciplinada possível. Etapa da execução tem como base o estudo dos tempos e movimentos realizados por Taylor, os quais todos os trabalhadores devem seguir uma padronização, eliminando desperdícios de tempo, recursos materiais, esforço físico etc.

Principais críticas feitas à Administração Científica

  • O fato de os princípios desenvolvidos por Taylor não considerarem as questões humanas e sociais referentes aos trabalhadores, medindo apenas o desempenho deles nas tarefas executadas no processo produtivo.

 

  • A padronização estabelecida é considerada como uma intensificação do trabalho e não propriamente uma maneira de racionalizá-lo.

 

  • Não considerar as inevitáveis influências externas que interferem na linha de produção, tratando a execução das tarefas como um sistema fechado.

 

  • Transforma o homem numa espécie de máquina, já que no contexto da Administração Científica o operário é visto apenas como uma engrenagem na linha de produção, sendo impedido de tomar qualquer tipo de iniciativa ou de exercer sua criatividade.

 

  • O taylorismo se limita apenas aos aspectos formais quanto à organização das fábricas, deixando de considerar objetivos individuais, conflitos interpessoais, aspectos psicológicos etc.

 

  • Reduz a satisfação dos operários com relação ao trabalho em virtude da intensa especialização que, embora facilite o treinamento para a função, faz com que o operário tenha uma visão limitada do processo.

 

  • Embora essa teoria desenvolvida por Taylor seja chamada de Administração Científica, ela é baseada em conhecimentos e métodos empíricos (práticos) e não necessariamente científicos.

O filme “Tempos Modernos” e o taylorismo

Administração científica

Um dos filmes que retratam com perfeição e genialidade uma crítica inteligente feita ao taylorismo consiste no filme “Tempos Modernos”, um dos mais conhecidos de Charlie Chaplin. Esse filme inclusive é objeto de estudo por estudantes do curso de Administração de Empresas de todo país.

Com o passar dos anos, o taylorismo acabou influenciando no desenvolvimento de outros modelos de produção, entre eles principalmente o fordismo e o toyotismo. Ainda que esses modelos, em sua fase inicial, não tenham considerado o aspecto humano e social nas fábricas, eles foram determinantes para o avanço econômico de países do mundo todo, especialmente para a recuperação das economias no pós-guerra.

A Administração Científica ainda é aplicada nas empresas?

Sim. Ainda que os princípios dessa teoria tenham sido desenvolvidos no início do século passado, inúmeras empresas ainda utilizam alguns deles em seu processo produtivo. Entre as principais delas está o McDonald’s. Basta observar com um pouco mais de atenção como cada lanche é preparado, dividindo-se cada mínima atividade para que seja possível entregar o produto no menor tempo possível.

Além da Administração Científica, outras teorias foram determinantes para o desenvolvimento de novos modelos de gestão, sendo aperfeiçoados ao longo do tempo.

Imagens: classificados.folha.uol.com.br / dw.com

Publicidade

Isso pode te interessar: