Downsizing – O que é, Princípios e Vantagens para as Empresas


Downsizing

O termo Downsizing surgiu no início da década de 90, sendo até hoje muito utilizado no meio empresarial enquanto estratégia para a gestão de empresas dos mais variados segmentos. Para saber o conceito desse termo e quais vantagens a aplicação dele oferece para as empresas, confira nosso post.

O que é o Downsizing?

A tradução dessa palavra corresponde à redução ou achatamento. Trata-se de um termo criado pelo professor e consultor norte-americano, Robert Tomasko ao lançar seu livro “Downsizing: reformulando sua empresa para o futuro”. Nos anos 90 esse termo passou a ser muito vinculado aos processos de redução de custos e de pessoas nas empresas. Entretanto, de acordo com estudiosos na área de negócios, ele vai muito além disso.

Publicidade

Esse conceito de “achatamento” não consiste apenas em diminuir custos e número de funcionários como se isso fosse a solução para todos os problemas organizacionais, mas sim, tornar as empresas mais eficazes.

Quais são os princípios do Downsizing?

Aumento da produtividade

Uma das premissas desse “achatamento” organizacional é o aumento da produtividade, fazendo com que a empresa aproveite ao máximo todos os recursos que já possui (ou até mesmo consiga apresentar o mesmo rendimento utilizando menos recursos).

Agilidade na tomada de decisões

A partir dos anos 80, especialmente as grandes empresas norte-americanas e japonesas passaram por uma verdadeira revolução. Nas décadas anteriores, a estrutura de forma geral era muito mais burocrática e exagerada, trazendo desperdício de recursos. Ao iniciar um período de grande competitividade no mundo dos negócios, as empresas se viram “obrigadas” a rever toda sua estrutura.

Vantagens frente aos concorrentes

A eficácia dos processos naturalmente faz com que as empresas obtenham excelentes vantagens competitivas frente aos concorrentes. Desse modo, empresas que “enxugam” processos e reduzem custos (mantendo ou aumentando a qualidade), conseguem diminuir os custos de produção e, por consequência, vender produtos e serviços a preços mais competitivos e gerar maior volume de negócios e faturamento.

Redução de custos

Por mais que o Downsizing não se limite à redução de custos, este conceito é a essência dele, já que especialmente nas empresas os recursos financeiros são o que move todos os processos. Vale ressaltar que esse conceito busca uma redução de custos de forma inteligente, jamais aleatória.

Comunicação eficaz

Processos enxutos produzem uma comunicação muito mais eficaz, favorecendo a sinergia entre todos os níveis hierárquicos e aumentando a velocidade quanto à solução de problemas.

Foco nas necessidades do cliente

A otimização dos processos feita de acordo com esse conceito de “achatamento” tem como objetivo o foco nas necessidades do cliente e não em procedimentos internos da empresa.

O que envolve a implantação do Downsizing?

Downsizing

Para implantar esse conceito de “achatamento”, é preciso que os proprietários e principais gestores da empresa realizem análises quanto aos seguintes aspectos:

  • Viabilidade quanto à terceirização de serviços de que não estão relacionados com a atividade-fim da empresa (Ex.: assessoria jurídica e contábil, zeladoria, segurança etc.);
  • Somatória dos custos de produção e sua respectiva evolução;
  • Possíveis eliminações de posições em cada nível hierárquico;
  • Estratégias para simplificação da estrutura organizacional;
  • Índices de produtividade de todas as áreas da empresa;
  • Critérios para avaliação do desempenho pessoal dos colaboradores.

Para facilitar os empresários e gestores nesse processo, uma das recomendações é contar com serviços temporários de consultoria para que a empresa possa fazer essa transição de maneira segura, melhorando gradativamente os resultados alcançados.

Algumas críticas feitas ao Downsizing

Embora esse “achatamento” organizacional tenha sido adotado pela maioria das empresas em todo o mundo, algumas críticas foram feitas a ele. As principais delas são:

  • Desmotivação e sensação de insegurança entre os colaboradores de todos os níveis hierárquicos, sobretudo os líderes;
  • Oscilação quanto à produtividade dos colaboradores;
  • Diminuição quanto à qualidade dos serviços prestados;
  • Problemas relacionados à terceirização de serviços (baixa qualidade dos serviços, despesas trabalhistas, inconformidades da empresa prestadora de serviço etc.);
  • Despesas excessivas com dispensa de funcionários (rescisões, FGTS, acordos etc.).

A ocorrência dessas críticas é originada pelo fato de muitas empresas terem empregado os conceitos de Downsizing de forma exagerada, ocasionando problemas nas empresas.

Por isso, cada ação deve obrigatoriamente passar por uma criteriosa etapa de planejamento e compreensão da cultura organizacional e ambiente no qual a empresa está inserida.

Imagens: iklyk.com / blog.cedrotech.com

Publicidade