Empresas Multinacionais e Transnacionais – Diferenças, Vantagens e Desvantagens


Empresas Multinacionais e Transnacionais

Ao ler as notícias, sempre ouvimos falar a respeito das empresas multinacionais e transnacionais instaladas no Brasil, sendo elas responsáveis por um grande volume de negócios no país e no mundo.
Para saber qual a diferença entre esses dois termos e quais são as principais multinacionais e transnacionais existentes aqui no Brasil, confira nosso artigo.

 

Publicidade

O que são empresas multinacionais e transnacionais?

O fator comum desses dois termos é que ambos se referem a empresas com matriz num determinado país, mas que atuam em diversos países do mundo, sendo reconhecidas principalmente por se tratarem de empresas de grande porte e alto volume de faturamento.

Entretanto, há uma diferença a ser considerada. Enquanto as multinacionais não possuem a maior parte no capital no país de origem, as transnacionais mantêm a maior parcela do seu capital no país de origem. Em ambos os casos, o que move a instalação dessas empresas em outros países trata-se da busca por:

– Mercado consumidor;
– Fontes de energia;
– Matéria-prima e/ou mão de obra barata.

Com um ou mais desses objetivos norteando os negócios, essas empresas instalam filiais em outros países, onde em cada um deles pode ser realizado o processo produtivo por completo ou em cada país é fabricada uma parte do produto, conforme condições mais vantajosas.

Quando as empresas multinacionais e transnacionais começaram a chegar ao Brasil?

Tanto as empresas multinacionais quanto as transnacionais começaram a chegar ao Brasil no período entre 1956 e 1961, os chamados anos dourados. Isso ocorreu pelo fato de o governo de Juscelino Kubitschek ter aberto o mercado brasileiro para investimentos internacionais. Entre as empresas de outros países que chegaram ao Brasil nesse período, destacam-se: General Motors, Volkswagen, Willys e Ford.

Exemplos de empresas multinacionais localizadas no Brasil

– Toyota (Japão);
– Peugeot (França);
– Renault (França);
– Atlas Schindler (Suíça);
– IBM (Estados Unidos);
– Fiat (Itália);
– Siemens (Alemanha);
– Bosh (Alemanha);
– Sony (Japão);
– Dell (Estados Unidos);
– Nestlé (Suíça);
– Volkswagen (Alemanha);
– General Motors (Estados Unidos);
– Nokia (Finlândia).

Exemplos de empresas multinacionais de origem brasileira

– Vale do Rio Doce;
– Sadia;
– Perdigão;
– Petrobrás;
– Alpargatas;
– Gerdau;
– Weg.

Quais são as multinacionais e transnacionais mais poderosas do mundo?

– Microsoft;
– Chevron;
– Royal Dutch Shell;
– China Construction Bank;
– BHP Billiton;
– Petrobrás;
– ICBC;
– Petrochina;
– Exxmobil;
Apple;
– HSBC;
– Nestlé;
– Coca-cola;
– Vale do Rio Doce;
– Google.

Vantagens das empresas multinacionais no Brasil

A partir da abertura autorizada por Juscelino Kubitschek para a instalação de multinacionais no Brasil, ainda há muitas controvérsias com relação às vantagens e desvantagens que essas empresas podem trazer para a economia nacional. Veremos as principais delas:

Vantagens

Geração de empregos

Pelo fato de uma empresa multinacional geralmente ser de grande porte e com grande volume quanto à fabricação de produtos ou prestação de serviços, ela é capaz de gerar muitos empregos, o que de imediato traz benefícios econômicos ao país.

Acesso à tecnologia e técnicas de gerenciamento superiores

Por mais que as multinacionais não revelem totalmente seus “segredos” ao gerenciarem grandes empresas, o funcionamento delas no Brasil ou em outros países do mundo contribui para o aperfeiçoamento da tecnologia e técnicas de gerenciamento, aumentando a capacidade técnica de inúmeras categorias profissionais.

Melhores preços ao consumidor

Pelo fato de as multinacionais terem custos menores de produção, automaticamente elas conseguem repassar preços mais baixos para os consumidores. Isso faz com que as empresas nacionais tenham de buscar constante aperfeiçoamento gerencial e diminuição dos preços, sendo essa questão benéfica ao consumidor, já que ele poderá contar com maior variedade de produtos a preços mais justos.

Criação de demanda por matéria-prima local

Um dos motivos pelos quais as empresas multinacionais escolhem determinado país trata-se do acesso aos recursos naturais. Com isso, é possível movimentar a economia principalmente no caso de segmentos que trabalham com matérias-primas em estado bruto.

Aumento do recolhimento de impostos

A presença das multinacionais no Brasil contribui para o aumento da arrecadação de impostos, sendo esses valores revertidos para os cofres públicos e repassados em serviços e demais benefícios à população.

Desvantagens

Desgaste dos recursos naturais

Por mais que a princípio a existência de matéria-prima seja um atrativo para que uma empresa multinacional se instale em um país, quando a atividade dela não é fiscalizada ou quando não existem medidas de proteção ambiental, a presença dessas empresas significa um aumento dos desgastes e degradação do meio ambiente.

Pouca transferência de conhecimento e tecnologia

Ainda que essas empresas inevitavelmente tragam avanços e novas técnicas e estratégias para fabricar produtos ou prestar serviços, tais multinacionais jamais revelarão seus maiores segredos, fazendo com que determinados segmentos econômicos se tornem bastante dependentes.

O lucro pertence à matriz da multinacional

O lucro gerado nas filiais retorna para a matriz. Com isso, o país que abriga as multinacionais acaba sendo prejudicado com a diminuição dos investimentos (estes que poderiam ser maiores).

Diminuição salarial

Ainda que algumas multinacionais ofereçam salários atrativos, muitas vezes acaba acontecendo o contrário. Elas podem escolher um país justamente pelo fato de nele existir mão de obra barata e menores direitos trabalhistas.

Essas informações demonstram que as empresas multinacionais, embora ofereçam algumas desvantagens, são essenciais (e inevitáveis) em um mundo globalizado, onde as fronteiras já não existem mais.

Imagens: mix.co.id / e-auditoria.com.br

Publicidade