Quanto Ganha um Técnico de Eletrônica no Brasil


Quanto ganha um técnico de eletrônica

A dúvida de quanto ganha um técnico de eletrônica é comum entre as pessoas que desejam atuar nessa área que é considerada bastante promissora.

Em média, quanto ganha um técnico de eletrônica?

Considerando um profissional que atua com carteira registrada, a média salarial de um técnico de eletrônica é de R$2.800,00, sendo que esse valor varia (para mais ou menos) de acordo com alguns fatores que falaremos mais adiante. Para exemplificar os valores aplicados de quanto ganha um técnico de eletrônica, vejamos a tabela abaixo.

Publicidade
Porte da empresa Nível Trainee Nível Júnior Nível Pleno Nível Sênior Nível Master
Pequena 1.760,98 2.025,13 2.328,90 2.678,24 3.079,98
Média 2.113,18 2.430,16 2.794,68 3.213,88 3.695,96
Grande 2.535,82 2.916,19 3.353,62 3.856,66 4.435,16

Principais atribuições de um técnico de eletrônica

O valor de quanto ganha um técnico de eletrônica também varia de acordo com as atribuições do cargo e maior ou menor nível de responsabilidade. Entre as principais atribuições desse profissional, estão:

  • Participação no desenvolvimento de projetos;
  • Efetuar medições e testes com componentes eletrônicos;
  • Realizar a instalação e manutenção de sistemas e componentes eletrônicos;
  • Ser responsável por procedimentos de controle de qualidade, gerenciando também a produção de componentes eletrônicos.

Como ser um bom profissional técnico de eletrônica

Além de saber quanto ganha um técnico de eletrônica é importante verificar como ser um bom profissional nessa área, destacando-se dos demais concorrentes no mercado. Vejamos algumas dicas.

Ter certificação

Para que um técnico de eletrônica possa atuar é essencial que ele comprove a realização do curso de eletrônica por meio de um certificado. Além desse curso técnico, a cada 3 ou 4 anos é recomendado fazer um curso de reciclagem para acompanhar as principais novidades da área.

Cursos complementares

Por atuar com eletricidade e muitas vezes trabalhar em alturas, para aumentar as chances de ser contratado, um técnico em eletrônica deve fazer cursos complementares, principalmente o de NR10 (trabalho com eletricidade) e NR35 (trabalho em altura).

Seguir normas de segurança

É de suma importância que os profissionais dessa área tenham conhecimento de todas as normas de segurança que envolvem a atuação de um técnico de eletrônica, evitando riscos de acidentes.

Assumir responsabilidades

Um técnico de eletrônica precisa assumir totalmente a responsabilidade quanto à qualidade do serviço prestado, seja atuando com carteira assinada ou com autônomo, já que os clientes necessitam de máxima segurança e credibilidade quanto aos trabalhos realizados.

Como contratar um bom técnico de eletrônica

quanto ganha um técnico de eletrônica

Saber quanto ganha um técnico de eletrônica também é a dúvida de empresários que necessitam desses serviços. Depois de saber a média salarial e acompanhar a tabela que informamos, é importante saber o que considerar na hora de contratar esse profissional.

Tempo de experiência

O tempo e nível de experiência de um técnico de eletrônica é um dos fatores determinantes para a contratação do profissional. De acordo com esse tempo de experiência, o salário obviamente deve ser maior que a média. Caso sua empresa esteja contratando técnicos em níveis iniciais, deve-se priorizar profissionais com menor experiência, já que essa condição possibilita o pagamento de salários menores que a média.

Qualidade do trabalho

A qualidade técnica do profissional é fundamental na hora da contratação e na concessão de promoções na empresa. Por isso, é importante avaliar como o técnico desempenha suas funções, cumprimento das normas de segurança, atendimento aos clientes etc.

Certificações dos cursos

Ao contratar um técnico de eletrônica é preciso exigir cópias dos certificados de conclusão do curso nessa área, devidamente reconhecido pela instituição responsável por ministrar as aulas. Com relação às certificações, elas também cabem aos cursos complementares, como NR10 e NR35, demonstrando que o profissional possui conhecimento quanto às normas de segurança que devem ser adotadas. Vale ressaltar que a cada 2 anos é necessário fazer cursos de reciclagem de NR10 e NR35.

Referências de empresas ou pessoas

Pedir ao menos uma referência de empresas onde o técnico trabalhou ou de professores também é de grande importância na hora de fazer a contratação e escolher o melhor profissional para a vaga. É indicado checar o nível de responsabilidade, cumprimento de normas de segurança, qualidade técnica e comprometimento com a empresa.

Como é possível perceber, para definir quanto ganha um técnico de eletrônica é preciso considerar uma série de fatores.

Imagens: cotemar.com.br / elmanana.com.mx

Publicidade