Franquia Outback – Como Funciona e Qual o Investimento?


franquia outback

Em shoppings e centros comerciais de todo o Brasil, você pode encontrar um restaurante da Franquia Outback, especializado em grill, porções de steaks, peixe, camarão, frango, carne suína, cordeiro, massas, sanduíches, sopas e saladas. Há ainda os pratos especiais para crianças até 12 anos, sobremesas e um estilo bem próximo aos restaurantes do interior da Austrália. Como a marca está em plena expansão no Brasil, busca sócios e franqueados. Veja como adquirir uma franquia Outback.

Como Funciona? Qual o Valor do Investimento?

Em primeiro lugar, é importante dizer que não se trata necessariamente de uma franquia Outback, já que todos os restaurantes são da própria companhia. Contudo, a empresa oferece novas unidades que são gerenciadas por um sócio-operador, um empreendedor responsável em tempo integral pelas operações do restaurante. Há um investimento inicial, com a garantia de um recebimento de pró-labore fixo e uma porcentagem dos resultados. É um novo formato de negócio.

Publicidade

produto da franquia outback

Além de receitas exclusivas que abrangem diferentes tipos de carnes, massas, sobremesas, sanduíches, sopas, entradas e petiscos e molhos exclusivos, é importante ressaltar que todos os nossos pratos e vários insumos que compõem as receitas são produzidos diariamente com produtos frescos – e este é um dos maiores diferenciais dos restaurantes Outback. A marca prima por adquirir insumos apenas de fornecedores registrados e testados.

Apesar de ter foco em diferentes faixas etárias e na convivência familiar em seus restaurantes, muitos jovens e adultos buscam o Outback não apenas para comer, mas para confraternizar entre amigos ou para fazer happy hour.

O Outback está no Brasil desde 1997 e cresceu cerca de 15% a 20% ao ano nos últimos três anos. O valor do investimento inicial tem atraído muitos empreendedores interessados em adquirir uma franquia Outback (que na verdade não é bem uma franquia): a partir de R$ 60 mil você pode ser sócio do negócio.

Em geral, as lojas estão alocadas em shopping centers e requerem cerca de 600 metros quadrados, mas custam em média R$ 4 milhões de reais para ficar dentro dos padrões da rede. Os sócios não investem na infraestrutura de abertura das lojas, mas entram com seu know-how. Outra iniciativa interessante é que 60% dos sócios são pessoas que já estavam ligadas à empresa, como gerentes e até garçons. Privilegia-se ainda pessoas com experiência no ramo de fast food.

O faturamento da empresa no Brasil não é divulgado e fica difícil ter uma ideia. Mas o sócio, que deverá ter foco total na gestão e nos resultados, tem autonomia para tomar decisões. Terá que passar ainda por seis a dez meses de treinamento para se adequar ao padrão da rede internacional.

Origem da Franquia Outback

Engana-se quem acha que o Outback é de origem australiana. A empresa foi criada na Flórida, em 1988, e hoje está presente em pelo menos 21 países. No Brasil, as perspectivas são boas, já que a empresa pretende inaugurar pelo menos 5 unidades por ano.

franquia outback

Oportunidade Outback

Há três formatos de franquias Outback, ou seja, se ser um empreendedor sócio da empresa:

  • Programa para sócio-operador: É preciso ter vasta experiência gerencial no ramo da alimentação, restaurantes, hospitalidade e serviço ao cliente e é preciso investir inicialmente.
  • Programa Fast Track para gerência: Você que tem experiência gerencial em hospitalidade, serviço ao cliente ou restaurantes, mas não ser necessariamente um sócio investidor.
  • Programa de treinamento para operações: Ideal para quem está iniciando sua carreira na área de hospitalidade ou restaurantes. Basta comparecer a um dos restaurantes todas as segundas-feiras (exceto feriados), das 15h às 17h.

Outback no Brasil

O Outback pertence a Bloomin’ Brands, uma das maiores empresas de alimentação e fast food do mundo, com cerca de 1.500 restaurantes. No Brasil, até 2013, o Outback possuía 50 unidades, e agora são 77 restaurantes no total, apresentando um crescimento anual de aproximadamente 20%. Para se ter uma ideia, como a marca não trabalha com franquias comuns, todos os restaurantes pertencem à empresa e cada unidade é liderada por um sócio-operador.

Atualmente, a marca tem interesse em expansão no eixo Rio-São Paulo e todas as grandes capitais e algumas cidades médias.  A avaliação de cidades e pontos comerciais é realizada internamente pela equipe especializada do Outback.

A empresa ainda procura novos imóveis: busca parceiros estratégicos, oferecendo alta geração de tráfego de consumidores alvejados. O foco são os centros de terreno ou em lojas de prédios comerciais, com área de 600 a 700 m² com estacionamento. O Outback privilegia ainda as locações de longo prazo. Contudo, vale a pena ressaltar que a oferta de um ponto comercial não é vinculada à sociedade. Cada oportunidade é algo exclusivo e independentemente avaliadas.

Perfil do franqueado

Você se interessou pelo negócio? Saiba que entre as competências e características desejadas do sócio-operador estão a experiência gerencial na área de restaurantes, no setor de hospitalidade e serviço ao cliente, foco em resultados de sucesso, capacidade de resolução de demandas, adequação ao padrão da marca, etc.

franquia outback

É preciso conhecer bem os valores da empresa. Contudo, a marca não abre mão de que o interessado tenha experiência anterior – dificilmente são aceitos sócios sem experiência. Para se tornar um sócio-operador, é preciso passar por 10 etapas incluindo entrevistas, testes e visita à operação.

Leia Também:

Imagens: Pinterest

Publicidade