Cardápio de Comida Japonesa: : Modelos prontos para Restaurantes

cardápio de comida japonesa

Para ser atrativo, o cardápio de comida japonesa necessita adotar algumas dicas simples para destacá-lo dos concorrentes e transformar seu restaurante oriental no melhor ponto de referência para quem ama comida japonesa. Quer saber quais são essas dicas? Confira nosso artigo.

Cardápio de comida japonesa – 7 regras que você precisa conhecer

1 – Separar por categorias

No cardápio de comida japonesa há uma grande variedade de itens, sejam eles avulsos ou em combinados. Por isso, o primeiro passo para organizar o cardápio é apontar os itens que serão servidos e já fazer a separação por categorias. Vamos ver um exemplo de como funciona essa separação:


Publicidade

Sashimis

  • Salmão (20 unid.)
  • Atum (15 unid.)
  • Tilápia (25 unid.)

Sushis

  • Salmão com cream cheese (10 unid.)
  • Atum, maionese e cebolinha (8 unid.)
  • Vegetais com gergelim (8 unid.)

Combinados

  • Opção 1: sashimi de salmão (30 unid.), sashimi de tilápia (30 unid.), sashimi de atum (20 unid.), sushi de salmão com cream cheese (30 unid.), sushi de vegetais com gergelim (15 unid.).
  • Opção 2: Sashimi de salmão (20 unid.), sashimi de atum (15 unid.), sashimi de tilápia (15 unid.), sushi de atum com maionese (15 unid.), sushi hot roll (15 unid), ceviche de tilápia (200g).

2 – Apontar os ingredientes de cada item

O cardápio de comida japonesa possui diversos itens que levam vários ingredientes, principalmente os combinados e combos. Outro detalhe é que a comida japonesa possui pratos de nomes diferentes e, para escolher, os clientes precisam visualizar os ingredientes. Vamos ver alguns exemplos:


Publicidade

  • Harumaki (rolinho primavera – recheado com frango, cenoura e repolho)
  • Shimeji (cogumelos pequenos)
  • Acelgamaki (salmão grelhado com cebolinha e maionese enrolado na acelga e pitada de pimenta).

3 – Destacar alguns pratos e bebidas

No cardápio de comida japonesa, outra dica é destacar alguns pratos, especialmente os combinados e combos, já que eles possuem diversos itens e os clientes podem saborear vários sabores no mesmo prato.

Outra vantagem desses itens é que eles possuem um valor maior, e por isso, geram melhor faturamento para o restaurante.

Você pode criar uma área específica no cardápio somente para destacar os combos e combinados e sugerir determinados tipos de bebidas para acompanhá-los, como por exemplo, chopp ou caipirinha de saquê.

4 – Elaborar fotos de ótima resolução

Especialmente no cardápio de comida japonesa é essencial que as fotos estejam impecáveis, já que as pessoas antes de mais nada comem e bebem com os olhos.


Publicidade

Nossa dica aqui é que você contrate um fotógrafo profissional para fazer fotos dos pratos oferecidos e dar um certo destaque a alguns deles no cardápio.

Além de caprichar ao máximo nas fotos dos pratos, deve ser dada uma atenção especial às bebidas oferecidas, já que fotos atrativas estimulam o consumo – o que é muito interessante para o seu faturamento

Outra dica para favorecer o consumo de bebidas (alcoólicas e não alcoólicas) é colocar frases com sugestões abaixo de cada opção de comida japonesa.

Exemplo:

  • Sashimi Super (salmão – 30 unid., atum – 20 unid., tilápia – 30 unid.)

Combina com: chopp pilsen.

5 – Pensar no estilo do restaurante

O estilo do cardápio de comida japonesa deve combinar com o ambiente do seu restaurante. Por exemplo, se o estabelecimento é mais requintado, o cardápio deve seguir esse estilo. Já se o ambiente é mais popular ou despojado, é importante que o cardápio não seja tão formal.

Esses detalhes quanto ao estilo do local fazem toda diferença para que os clientes se sintam à vontade no ambiente, sempre retornem ao seu restaurante e ainda indiquem para parentes e amigos .

6 – Utilizar as cores da logomarca

Para que seu cardápio de comida japonesa seja bem diferente dos concorrentes e lembrado pelos clientes, é fundamental usar as cores da logomarca do estabelecimento. Isso fortalece a imagem da sua empresa e faz com que o cardápio fique bem personalizado.

7 – Contratar um designer gráfico

Para conseguir o melhor efeito visual no cardápio de comida japonesa é preciso contar com os serviços de um designer gráfico, profissional responsável pela arte visual do cardápio e que também auxilia na elaboração das fotos (que devem ser feitas por um fotógrafo profissional).

Nossa dica para o cardápio de comida japonesa nesse ponto é não economizar com esses profissionais. Busque pelos mais experientes que possam entregar um trabalho de excelente qualidade.

Lembre-se: o cardápio é o carro-chefe do consumo no seu restaurante. Capriche ao máximo e veja resultados práticos nas vendas.

Gostou das dicas de cardápio de comida japonesa? Coloque seu comentário e veja outros conteúdos para se destacar dos concorrentes e atrair cada vez mais clientes.

Imagens: peixeurbano.com.br / acidadeon.com


Publicidade