Joint Venture – O Que é, Características e Exemplos


Joint venture

O termo Joint Venture é um dos mais comuns no meio corporativo e nas escolas de Administração. Para saber o que exatamente ele significa, principais características e exemplos, confira nosso post.

O que é Joint Venture?

Uma joint venture pode ser definida como um modelo de empreendimento que atua de maneira conjunta. Nele, a identidade das partes envolvidas no negócio (pessoas físicas ou jurídicas) é mantida. Isso significa que essa parceria cria uma terceira figura ao invés de fundir as outras duas ou mais partes que integram a transação.

A advogada Maristela Basso faz a seguinte definição de Joint Venture:

Joint Venture é, portanto, uma figura jurídica originada da prática, cujo nome não tem equivalente em nossa língua. A diversidade de sistemas jurídicos, de legislações, de um país a outro, faz com que a joint venture assuma diferentes fórmulas institucionais ou contratuais, por meio das quais os co-ventures (os participantes) conseguem atingir seus objetivos.”

Publicidade

5 Características de uma joint venture

1 – Acordo entre os parceiros

Uma das principais características desse modelo empresarial é a concordância entre as partes que, nesse contexto, passam a atuar como verdadeiros parceiros. O intuito dessa parceria é a busca de objetivos que tragam resultados acima do esperado sem acarretar tantos riscos.

Isso significa que a existência e permanência das joint ventures no mercado estão condicionadas a um acordo que é feito entre as partes com relação aos termos no novo empreendimento. No entanto, esse acordo não se firma obrigatória ou necessariamente por meio de um contrato.

2 – Busca do benefício comum

Entre as características de uma joint venture está a busca do objetivo comum entre as partes envolvidas, integrando-as e associando-as de modo que seja conduzido um empreendimento com capacidade para geração de resultados positivos e redução dos riscos inerentes às atividades.

A busca desse objetivo comum faz com que os parceiros unam esforços, técnicas, habilidades e recursos para elevar a capacidade técnica, valores de capital e nível de inovação.

3 – Divisão dos resultados

Foi justamente a busca por resultados lucrativos que gerou as parcerias que deram início ao modelo das joint ventures. E este é um dos pilares que sustentam esses empreendimentos. A necessidade de fazer parte de investimentos com significativo grau de risco e alto índice de retorno consiste em um dos principais motivadores para o estabelecimento de parcerias entre grandes empreendedores.

4 – Lealdade entre os parceiros

Das características de uma joint venture, a lealdade aos parceiros é outra das principais, sendo um dos pilares para que o negócio mantenha a sustentabilidade ao longo dos anos por meio do foco no objetivo. Essa lealdade se aplica às operações que são realizadas em conjunto entre os parceiros, sendo mantida a liberdade de competição em segmentos diferenciados àqueles abrangidos pela joint venture.

Publicidade

5 – Limitação de objeto e duração

Outra característica comum das joint ventures é a limitação quanto ao objeto da parceria e previsão quanto ao prazo de duração, que é determinado. Desse modo, é possível observar nesse modelo de negócio a existência de parcerias em atendimento a um ou determinados projetos.

Exemplos de joint venture

Joint venture

Para compreender melhor no que consiste e como atuam as joint ventures, vejamos alguns exemplos de empresas mundialmente conhecidas:

  • A empresa Vivo, atuante no segmento de telefonia, foi originada como uma joint venture entre a espanhola Telefónica Moviles e a Portugal Telecom.
  • A Nokia Siemens Networks foi formada a partir de uma joint venture entre a finlandesa Nokia e a alemã Siemens.
  • A Sony Ericsson é uma das joint ventures mais conhecidas no mundo, sendo originada a partir da parceria entre a empresa sueca Ericsson e a Sony.

Para que as grandes empresas se mantenham competitivas é natural que ocorram mudanças nos modelos de negócio, preservando a flexibilidade necessária em atendimento a um mercado cada vez mais globalizado. Inclusive, a globalização é um dos fatores que mais contribuem para a formação de joint ventures capazes de gerar grandes resultados.

A ocorrência de joint venture é mais comum nas empresas com grande capacidade de inovação, capital ou conhecimento. Ou seja, para estabelecer uma parceria é necessário já possuir um forte diferencial que a destaque das demais, tornando-a atrativa para parcerias que demandam grandes investimentos e redução de riscos para os envolvidos.

Imagens: docusign.com.br / itforum365.com.br

 

 

Publicidade